Categorias
Design

Quais os melhores tipos de embalagens para vinhos e destilados?

As embalagens para vinhos receberam atenção crescente nos últimos anos. Sabe-se que a aparência das embalagens desempenha um papel importante na influência da percepção do consumidor e consequente aceitação. Os atributos externos proporcionam aos consumidores uma utilidade social e estética e podem influenciar fortemente as expectativas de assimilação sensorial.

Portanto, vários tipos de embalagens diferenciam a empresa dos concorrentes, ao possuir capacidade de oferecer diversas opções, sejam simples ou personalizadas. O design dos rótulos também são as ferramentas de marketing mais comuns, mas não são a única maneira de se destacar em um nicho específico para o vinho. A forma da sua garrafa, a cor do vidro e o seu tipo de cortiça ou fechamento podem ser usados ​​para reforçar uma mensagem de marketing na mente do consumidor.

Os fabricantes de vinhos devem considerar cuidadosamente suas embalagens, uma vez que garrafas e rolhas fazem mais do que garantir que seu vinho seja seguro para o consumidor. Assim, com tantos vinhos diferentes na prateleira, a embalagem desempenha um papel fundamental na diferenciação de produtos para os apreciadores desta bebida.

O design das embalagens para vinhos revela a identidade da marca

O primeiro gosto é quase sempre com os olhos. Com um design de embalagem personalizado ou inteligente, o produto se destaca da enorme variedade de garrafas. Isso atrai o consumidor a comprar e facilita a lembrança da sua marca para compras futuras.

Os consumidores de vinho casuais, que não estão familiarizados com vinícolas específicas, são os mais propensos a deixar a embalagem influenciar suas decisões de compra. Em muitos aspectos, os clientes interpretam as embalagens como indicativas da qualidade do produto. Por exemplo, na última década, as garrafas de vinho têm ganhado peso gradualmente, porque as pessoas geralmente associam garrafas de vidro mais pesadas com maior qualidade, mesmo que eles saibam pouco sobre esse vinho em particular.

A embalagem do vinho deve combinar a identidade da marca que deseja projetar ou falar com o estilo de vida do público-alvo. Hoje, é possível escolher qualquer forma de garrafa e cor. Além disso, os clientes são mais abertos do que nunca sobre a apresentação criativa.

A embalagem precisa garantir a qualidade do vinho

As garrafas de vidro são a maneira mais popular de acondicionar o vinho hoje. O vidro é feito de dióxido de silício, uma areia de quartzo relativamente barata. Apesar de o vidro ser reciclável, acaba sendo mais econômico para vinícolas usar o vidro virgem devido ao custo necessário para transportar vidro usado ou reciclado por longas distâncias.

Enquanto as garrafas de vidro tradicionalmente foram usadas para armazenar vinho, elas também servem a outra função importante. A garrafa é o que afeta o processo de envelhecimento do vinho. As garrafas de vidro protegem a qualidade do vinho, reduzindo a permutação de oxigênio através do recipiente.

Enquanto outros recipientes podem ser mais econômicos e mais leves, eles geralmente não preservam a qualidade do vinho como garrafas de vidro. Recipientes de plástico feitos de polietileno tereftalato (PET) são mais leves, mais sustentáveis e 100% recicláveis, mas podem não ser as melhores opções se forem estocados por mais de um ano.

Embalagens para vinhos práticas e de fácil usabilidade

Cada vez mais os consumidores buscam novidades e formas que fujam um pouco do tradicional, com designs autênticos, modelos de garrafas personalizadas e maneiras mais fáceis de abri-las.

As tendências futuras prometem embalagens para vinhos customizáveis, rótulos com códigos de toque que forneçam informações personalizadas, etiquetas com tecnologia Bluetooth para identificar as características do produto em prateleiras de varejo, rótulos com impressão 3D e desenvolvimento contínuo de embalagens sustentáveis.

O ceticismo das embalagens alternativas está sendo substituído pela aceitação. Anteriormente, os apreciadores de vinho mais conhecedores eram mais duvidosos com embalagens fora do convencional; agora, há aceitabilidade maior, que parece aumentar.

Pensando nisso, separamos 5 novidades de embalagens alternativas para vinhos:

1. Garrafas de vidro com peso leve

Assim como os consumidores têm pedido embalagens para vinhos mais ecológicas e econômicas, os proprietários das vinícolas também. Nos últimos anos, os fabricantes de vidro começaram a diminuir as suas garrafas, produzindo versões mais sustentáveis e econômicas. Embora a garrafa tenha diminuído e tenha se tornado um pouco mais sustentável, não perdeu qualquer estilo.

2. Garrafas PET

As garrafas PET oferecem várias vantagens em relação às garrafas tradicionais de vidro. Elas são inquebráveis, oferecem uma maior flexibilidade no design e são mais leves do que uma garrafa de vidro tradicional. A redução no peso resulta em um menor custo de transporte.

3. Embalagens cartonadas

À medida que a crise financeira se espalhou, os consumidores procuram vinho de qualidade a preços acessíveis. Empresas em todo o mundo estão tentando diminuir seu custo total de forma sustentável. Algumas vinícolas no passado começaram a empacotar seus vinhos em embalagens cartonadas.

Os recipientes oferecem várias vantagens em relação às garrafas de vidro tradicionais. Enquanto ambos os tipos de recipientes são recicláveis ​​e podem ser feitos de material reciclado, a maioria das garrafas de vidro utilizadas no vinho é proveniente de vidro virgem.

Há também uma grande diminuição de peso em relação às garrafas de vidro tradicionais.

Podemos citar ainda a facilidade para empilhar as embalagens durante o transporte e armazenamento.

4. Sachês

Esse tipo de embalagem é composto por uma ou mais camadas de alta barreira de filmes flexíveis alinhadas em um recipiente de cartão. Esses filmes são capazes de proteger o vinho em curto prazo de armazenamento. O design pode oferecer ao consumidor várias vantagens sobre uma garrafa de vidro, como melhoria de distribuição, embalagem com excelente custo-benefício e facilidade para abrir.

5. Latas

Consideradas extremamente inovadoras, as latas de alumínio ainda são vistas com uma certa resistência pelos produtores de vinho. Porém, prometem ser uma tendência futura.

As empresas que já estão comercializando vinhos em lata explicam que, realmente, o vinho não evolui devido à ausência de entrada de oxigênio, porém, a proposta de exploração é que sejam consumidos rapidamente a um custo acessível.

E aí, pronto para experimentar outras embalagens para vinhos? Aproveite e confira também os diferencias das embalagens para cervejas artesanais!

Categorias
Design

Como escolher a embalagem certa para atrair seu público?

Existem diversas formas de escolher uma embalagem de maneira a despertar o interesse do consumidor. Isso expressará a posição da marca e pode ser usado como um recurso de publicidade no estabelecimento de venda, o que acarretará em uma transmissão de sentimentos que façam os clientes terem vontade de comprar.

Assim, a escolha da embalagem certa de um produto deve ter a mesma atenção dedicada ao produto propriamente dito, pois é uma das maneiras mais eficazes de conquistar clientes e destacar a empresa positivamente. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

A embalagem é a primeira ferramenta de marketing para encantar os clientes

Os clientes são cuidadosos na escolha dos produtos e, com o fácil acesso à informação, o desejo de saber mais sobre o que consomem aumentou significativamente nos últimos anos.

Os valores da empresa, especialmente sobre a sustentabilidade, têm definido as escolhas, e isso deve estar claro quando o cliente visualiza um produto na prateleira. Os supermercados, por exemplo, têm uma enorme variedade de produtos expostos; por isso, as embalagens precisam ser bem-feitas para encantar o cliente rapidamente e influenciar no seu poder de escolha.

A embalagem perfeita é mais do que apenas um acondicionamento

Além de encantar o cliente e destacar a marca, a embalagem correta proporcionará a segurança do produto e zelará pela sua qualidade, conservação e durabilidade durante o transporte e o tempo em que ele ficará na prateleira.

Dessa forma, se a empresa quer que seus produtos se destaquem diante dos clientes, deve atentar aos seguintes cuidados na escolha da embalagem ideal:

1. Determine a estrutura da embalagem

Antes de desenvolver uma embalagem, devemos decidir sobre a estrutura. Que tipo de caixa é melhor para o seu produto? Para fazer essa determinação, fazemos muitas perguntas. Aqui estão alguns pontos a serem considerados ao pensar sobre a melhor estrutura:

  • o que será armazenado na embalagem? Quanto isso pesa? Quais são as dimensões do produto? Quantas peças estarão dentro da embalagem? Elas precisam de proteção?;
  • existem especificações de qualidade ou desempenho? Resistência à água, barreira de graxa, uso externo, segurança infantil, etc;
  • é necessário um espaço para visualização do seu produto?;
  • qual é o seu orçamento?;
  • qual é a função da embalagem? É um pacote de presente? A embalagem pode ser repassada após a compra?;
  • como será enviado?;
  • quais são os requisitos da prateleira de varejo onde seu produto será colocado? As caixas precisam ser empilhadas?

O próximo passo é decidir qual tipo de caixa é ideal para seu produto e sua marca:

Caixas dobráveis

Os cartões de dobramento são caixas geralmente feitas de cartão SBS ou Kraft. A arte é impressa diretamente no próprio substrato de cartão dobrável. Os cartões de dobramento geralmente são produzidos para fácil transporte e armazenamento. 

Uma vez que eles estão prontos para serem preenchidos, os cartões planos pré-colados podem ser colocados em forma pelo usuário final. Existem muitos tipos de cartões dobráveis. 

Os benefícios encontrados nesse tipo de embalagem são a rapidez e facilidade de produção e armazenamento, possibilidades infinitas de tamanhos, formas e estilos de caixa.

Caixas rígidas

As caixas de montagem rígidas são feitas de aglomerados mais pesados e mais espessos. Depois que o quadro é cortado, ele é formado e recoberto com um material mais fino que mostra uma arte ou gráficos. As caixas rígidas são enviadas totalmente formadas.

Os benefícios encontrados nesse tipo de embalagem são o maior valor do produto percebido pelo cliente, embalagem forte, durável e melhor proteção do produto, além de não haver necessidade de montagem.

2. Busque um design autêntico

Com a imensa quantidade de produtos competindo pela atenção dos consumidores, a escolha da embalagem deve ser autêntica, sem ser genérica ou parecida com os concorrentes. O projeto de marketing começa com a escolha de embalagens personalizadas e originais, que reforcem a identidade da empresa e sua linha de produtos.

Para elaborar o design de uma linha de produtos, é importante projetar as embalagens sempre com o olhar voltado para o futuro, investindo na criação de projetos sistemáticos, que permitam simples mudanças de informações para toda a linha de produtos.

3. Ofereça praticidade no manuseio do produto

O consumidor terá muito mais interesse em adquirir um produto que seja prático e funcional. A escolha da embalagem deve levar em consideração soluções inovadoras, que facilitem o uso. Por consequência, embalagens que possam suportar altas e baixas temperaturas são mais atrativas para o consumidor.

A funcionalidade da embalagem deve ser garantida de forma a proporcionar o manuseio do produto facilmente e com segurança. Por exemplo, se o cliente precisa de outro objeto para abrir a embalagem ou tem problemas no armazenamento, a chance de comprar o produto novamente diminui se ele encontrar uma opção de embalagem que resolva essa dificuldade.

Outro detalhe importante é referente ao tamanho e capacidade das embalagens. Com o aumento de pessoas que moram sozinhas ou em famílias menores, esse detalhe é mais relevante, pois evita o desperdício de espaço.

4. Demonstre a qualidade do produto

A aparência da embalagem é fundamental, e isso se torna destaque para o consumidor em meio à enorme variedade de produtos concorrentes. A qualidade do produto deve ser comunicada já na embalagem, de acordo com seu propósito e público-alvo.

Não adianta o produto ser o melhor em termos de matéria-prima e modo de processamento/armazenamento se não demonstrar o mesmo cuidado com a embalagem. Ela deve ser o espelho do produto, e o cliente, ao visualizar a embalagem, já deve ser convencido de imediato da sua qualidade.

É importante colocar-se no lugar do consumidor para saber quais são seus desejos e expectativas, para alinhar o padrão estético ao seu anseio. Enquanto alguns consumidores buscam glamour e sofisticação, outros estão interessados em linhas mais sustentáveis e naturais. Assim, a definição do público-alvo nesse momento é primordial.

5. Escolha embalagens com durabilidade

O produto passa por diversos locais antes de chegar até as prateleiras do supermercado. Pensando nisso, o cuidado na escolha correta para a conservação é essencial para não colocar em risco a saúde do consumidor e também não gerar prejuízos à empresa caso o produto estrague no caminho.

As embalagens devem evitar a ação de agentes externos que possam deteriorar o produto, como micro-organismos, umidade e incidência de luz. Dessa forma, a vida útil do produto será prolongada pelo tipo de embalagem escolhido, que deve ser resistente durante o armazenamento, distribuição e consumo.

Certifique-se de que sua embalagem resultará no envio do produto para o cliente em excelentes condições. Em longo prazo, será mais caro substituir o produto do que investir agora em embalagens adequadas.

Gostou das informações do post? Quer saber mais sobre como escolher embalagem para os seus produtos? Confira também como ter sucesso na empresa por meio do uso da embalagem ideal!

Categorias
Design

3 vantagens das caixas personalizadas para os negócios

Muito se fala hoje em dia a respeito da experiência do cliente e como ela é importante para que as empresas consigam se destacar em um mercado cada vez mais concorrido.

Esta experiência abrange todas as áreas do negócio, indo do atendimento e divulgação da empresa até depois da realização do pós-venda.

No meio desse caminho, acabamos esbarrando no recebimento dos produtos e a abertura de suas embalagens. Embalagens que também afetam diretamente a percepção dos consumidores de várias formas.

Por isso, cada vez mais existem empresas preocupadas em buscar soluções de caixas personalizadas. Preparamos este texto para que você consiga entender um pouco mais sobre algumas das vantagens de contar com esse tipo de solução. Continue a leitura e confira!

1. Padronização da entrega

Desenvolvendo um pouco mais o raciocínio a respeito da experiência do cliente, é preciso lembrar que cada detalhe conta na hora de trabalhar a percepção do público consumidor. Mesmo que de maneira consciente ele não perceba, a padronização de toda a unidade de comunicação que a sua empresa adota faz uma grande diferença no processo.

Esta preocupação na organização e padronização de todos os aspectos do negócio é algo muito importante e começa na definição do conceito da empresa, valores, nome e logomarca. Todos estes aspectos buscam criar uma personalidade para o empreendimento e a escolha sobre o tipo de embalagens também interfere diretamente neste conceito.

Vamos imaginar uma empresa que tenha uma grande linha de produtos e que faça vendas online, mas não tenha uma padronização das suas embalagens. Assim, para cada tipo de produto, dependendo do seu formato e peso, a loja pode acabar adotando uma caixa diferente.

Isso faz com que o cliente termine recebendo itens que aparentam ser comprados em lojas diferentes e pode gerar até mesmo uma impressão de insegurança diante de tanta diferença.

Cores, modelos, layout e a preocupação com funcionalidade e segurança precisam ser bem trabalhadas na hora da escolha das embalagens que todo negócio utiliza para fazer entregas aos seus clientes. Afinal, tudo faz parte da experiência que precisa ser sempre a melhor possível.

2. Reforçar o posicionamento da marca

Não há nada que quebre mais a confiança das pessoas do que ter um discurso diferente do que se pratica na realidade. Assim, se uma marca prega que se preocupa com o meio ambiente, mas não busca trabalhar com materiais recicláveis, a empresa pode cair em descrédito junto aos seus clientes.

Esse foi um exemplo bem simples, mas que serve bem para ilustrar a questão do posicionamento da marca. Contudo, outras preocupações podem fazer parte do discurso das empresas, mas que podem acabar não sendo conferidos no dia a dia.

Se uma empresa fala em praticidade dos seus produtos, ela também tem que cuidar para que ao receber os itens comprados o consumidor não tenha muita dificuldade ao desembalá-los. Em alguns casos, se as caixas forem escolhidas e tiverem uma montagem pouco adequada, poderá haver danos aos produtos na hora de abrir, o que só faz prejudicar a imagem da empresa.

Outra questão importante que temos que pensar ainda nesta discussão é o valor agregado que o produto sendo vendido tem. Quanto mais nobre ele for, melhor deve ser a sua embalagem, pois do contrário a empresa pode depreciar suas próprias ofertas.

Ao receber um produto que não condiz com a sua embalagem o cliente pode questionar a qualidade real do produto, pois parece não fazer sentido que algo de um valor agregado mais alto possa ser entregue em uma caixa de qualidade inferior.

3. Garantir a integridade dos produtos

Vamos pensar em uma loja que se comprometa a oferecer produtos de padrão mais elevado. Por mais que ela detalhe a composição do material usado para a fabricação dos seus itens como uma tecnologia muito avançada capaz de proporcionar maior resultado e especificidades excelentes, se a embalagem para entregar os produtos for inadequada, tudo isso pode ser perdido no meio do caminho.

Se estivermos falando de produtos da indústria alimentícia, a situação é ainda mais preocupante, pois o correto acondicionamento dos alimentos é fundamental para a saúde e também para as vendas. Ninguém vai comprar, por exemplo, frutas amassadas e com um aspecto duvidoso.

Todos os mercados devem se preocupar minimamente com o bom acondicionamento dos seus produtos em embalagens adequadas. Desde os delicados produtos da área médica até os itens mais robustos de indústrias que precisam ser transportados de maneira adequada, evitando desperdícios.

Um ponto importante a ser destacado é que algumas pessoas não entendem a importância de trabalhar com caixas personalizadas, pois acreditam que basta comprar caixas padrão do tamanho mais ou menos certo que o problema já está resolvido.

A questão é que os itens padrão oferecidos pelo mercado são exatamente isso: padrão. O que significa que nada é feito sob medida, nada é pensado exatamente para o que você quer transportar e armazenar e isto pode implicar em utilizar soluções que não sejam as melhores para cada caso.

Se um produto for acondicionado em um espaço não respeitando suas dimensões e particularidades, ele pode ficar solto demais dentro da caixa ou ainda apertado. Se o material da caixa não for adequado para o item, ele pode acabar danificado ou exposto a condições inadequadas de armazenamento.

Tudo isso contribui para a uma experiência que não vai ser a mais adequada para o seu cliente. Ele precisa receber tudo que comprou dentro de uma caixa que tenha a identidade visual do seu negócio, uma boa condição de acondicionamento que garanta a qualidade dos itens e ter sempre um mesmo padrão de embalagem.

Assim a sua empresa tem muito mais chances de fidelizar o cliente e garantir que ele tenha a melhor experiência possível. Tudo feito com atenção, cuidado e valorizando a sua marca.

Se você quer saber um pouco mais sobre caixas personalizadas, como trabalhar melhor a logística da sua empresa, conhecer outras dicas de gestão e ver matérias sobre as boas práticas do mercado, assine a nossa newsletter. Temos sempre conteúdos atualizados e dicas bem práticas para você aplicar em sua empresa todos os dias. Aproveite!

Categorias
Design

Sucesso da empresa: como a embalagem usada pode defini-lo?

Se você está se preparando para criar uma embalagem para os seus produtos ou considerando a hipótese de mudar a embalagem de um produto existente, é provável que uma coisa tenha passado pela sua cabeça: o sucesso da empresa. Afinal, muitos provedores de produtos podem pensar que apenas eles e seu desempenho são importantes e que a aparência da embalagem não faz diferença, mas sabemos que isso não é verdade.

Hoje vamos mostrar como a embalagem pode definir o sucesso de vendas de um produto e mostraremos como ela influencia o processo de compra. Vamos lá?

O papel da embalagem no sucesso da empresa

A embalagem de produtos aumenta a satisfação do cliente, a visibilidade do que se vende e ajuda a definir aquilo que você comercializa  para estar passos à frente da concorrência. Isso significa que as embalagens desempenham um papel fundamental no sucesso da empresa, atraindo clientes e fornecendo a eles o que procuram quando levam seus bens para casa.

A embalagem é uma parte fundamental do plano de marketing de qualquer empresa que fabrique ou venda produtos, pois já é sabido que o pacote em que algo vem embalado pode ser o principal motivo de compra para muitos consumidores.

Embalagens podem oferecer uma sensação de qualidade e refletir a imagem de um produto. É, portanto, crítico nas vendas do varejo investir nelas para atrair os olhos do consumidor.

A influência sobre o consumidor

A cor e o design de embalagens também influenciam no sucesso da empresa porque são gatilhos do comportamento do consumidor, tendo um efeito notável em como ele vê a sua marca. A cor é frequentemente usada nas embalagens para atrair a atenção, mas ela também devem ser tomada no contexto dos objetivos de marketing de um produto.

Clientes sempre associarão a imagem de uma marca com a forma pela qual seu produto é embalado. Já percebeu que produtos tecnológicos sempre vêm em embalagens lindas, únicas e leves para reforçar a imagem de inovação que suas marcas pretendem projetar? Por outro lado, bebidas podem ter projetos de garrafas únicas e embalagens de alimentos como iogurtes tendem a facilitar o seu consumo e oferecer praticidade.

A imagem da marca que a embalagem promove tem por obrigação diferenciar um produto dos concorrentes, o que pode ser difícil quando eles são muito semelhantes. Por isso, tipos de produtos da mesma natureza adotarão frequentemente cores e designs parecidos.

Preto e dourado, por exemplo, são usados tradicionalmente em embalagens de luxo, enquanto branco e azul são comuns no universo dos produtos de limpeza.

A experiência tátil

Outra forma como uma embalagem pode afetar a percepção do consumidor é mantendo o produto seguro. Uma embalagem firme, robusta e impecável pode evitar que o produto seja quebrado, derramado ou violado de alguma forma durante o transporte. Isso não ajuda sua empresa apenas a evitar devoluções, mas também aumenta a percepção de qualidade sob os olhos dos clientes.

As embalagens não são meros recursos de branding e instrumentos de marketing que dependem do aspecto visual, mas também são experiências táteis e, de acordo com os materiais com que são fabricadas, transmitem sentimentos diferentes.

Todos nós estamos dispostos a pagar um pouco mais por uma embalagem que seja sinônimo de zelo e possa ser armazenada com facilidade em nossos armários e dispensas. Por isso, formatos extravagantes não são tão comuns, já que eles dificultam a organização doméstica.

A mais poderosa ferramenta de branding

A embalagem do produto desempenha outro papel vital no processo de branding. Ela pode ajudar a vender um produto porque proporciona espaço para compartilhar informações a respeito dele, como dados nutricionais, de uso ou instruções. Embalagens também são recursos de propaganda para veicular estratégias de marketing e atrair o olhar de potenciais clientes.

Em essência, elas podem ajudar a pintar uma imagem de como o produto beneficia o cliente. Por isso, ao desenvolver um novo bem é importante realizar pesquisas de mercado para determinar o que é atraente para o público que se pretende atingir.

O poder de fidelização

A embalagem ainda tem o papel de ajudar os clientes a identificarem um produto ou empresa a qual são leais. Se, por exemplo, uma cadeia de restaurantes resolve vender sua lasanha nas prateleiras dos mercados, a embalagem e o rótulo podem levar seu logotipo, nome e esquema de cores para a identificar. O mero uso de embalagens que transportam uma mesma marca ajuda os clientes a identificarem aquele branding e aterem-se às suas preferências.

É por causa disso que ela é também fator de fidelização. Uma vez que clientes começaram a comprar um produto e gostaram dele, a embalagem ajuda-os a identificá-lo rapidamente em compras futuras.

A importância no mix de marketing

Por outro lado, ao introduzir novos produtos no mercado, embalagens podem ajudar a chamar atenção e associá-lo a determinados sentimentos que serão fundamentais para o sucesso da empresa.

Um fator fundamental do mix de marketing, e determinante para o sucesso das empresas, é o preço. Reduzir os custos da sua embalagem permite que você reduza seu preço de venda e isso pode ser importante tanto para sua marca quanto para a sua estratégia de lucro.

Optar por vender a um preço mais alto, com um pacote mais robusto, de maior requinte e acabamento, também pode enviar a seus clientes a mensagem de que aqueles itens são valiosos.

Uma boa embalagem é apenas uma das estratégias que podem tornar seu marketing e vendas bem-sucedidos. Provavelmente você já esteve tentado a comprar um produto apenas por causa da incrível embalagem em que ele estava envolvido ou porque ele se destacou entre outros produtos similares. Então você conhece os impactos desse instrumento para o sucesso da empresa.

Uma embalagem por si só pode aumentar a visibilidade de um produto, torná-lo mais comerciável e promover a consciência de marca, fornecendo uma riqueza de informações que podem atrair os consumidores para um produto e ajudá-los a tomar a decisão de compra.

O sucesso da empresa depende de como você embala seus produtos. Para aprender as melhores práticas, siga a Embalagens M2B no Facebook e fique atento às nossas postagens.

Categorias
Design

Embalagem para cerveja artesanal: quais os diferenciais?

Você já parou para pensar no quanto a embalagem faz a diferença na hora de escolher a sua cerveja artesanal? E você, fabricante de cervejas, está oferecendo ao seu cliente algo que você gostaria de comprar, esteticamente falando? Tenha sempre em mente que um sabor de qualidade não é suficiente para vender o seu produto; você precisa pensar na embalagem para cerveja artesanal como peça fundamental para atrair o cliente à primeira vista.

Além de serem as preferidas para quem compra a bebida na intenção de presentear algum amigo ou familiar, as embalagens criativas ajudam a fortalecer a marca no mercado. Os clientes passam a associar determinados formatos e cor de embalagem ao seu produto, e como isso poderia acontecer se ele viesse em um recipiente igual ao dos concorrentes, apenas com o rótulo diferente?

Até chegar ao copo, a cerveja percorre um longo caminho, da produção ao envase, e as afirmações que costumamos ouvir de que “na garrafa o sabor fica melhor” até têm certo fundamento, pois pequenas alterações podem estar relacionadas aos procedimentos pelos quais a bebida passa até a embalagem. O ideal é que o gostinho original da sua marca sofra o mínimo possível de alterações.

Se você trabalha com cervejas artesanais, lembre-se de que para ganhar destaque no mercado e conquistar a preferência do público, as suas embalagens devem contar com alguns diferenciais, como:

1. A latinha não deve ser vetada

Se você olha para as cervejas em lata com certo preconceito, por acreditar que elas transmitem a ideia de um produto barato e inferior, está na hora de mudar seus conceitos.

A lata normalmente é fabricada a partir de um material inerte, que não altera o sabor da bebida. É claro que você não vai vender a sua cerveja artesanal em uma lata igual às que costumamos ver no mercado, mas investir em tamanho, formato e cor diferenciados tem tudo para dar certo.

2. A famosa long neck continua em alta

A garrafa de pescoço comprido normalmente é associada à cor marrom que costumamos ver no mercado. Isso tem explicação científica: quando a bebida é exposta à luz, podem ocorrer reações químicas entre seus compostos, gerando odores desagradáveis. A coloração marrom seria a melhor para impedir esse processo.

Apesar de ser recomendado evitar cores claras na hora de confeccionar a sua garrafa, a Heineken é um bom exemplo de que inovar nas cores pode dar certo. Além disso, existem diversas cores mais escuras para você escolher, além de poder variar o tamanho e o diâmetro. Ou, então, já pensou em um rótulo diferenciado, que cubra uma parte maior do vidro?

3. Você ainda pode investir em barris

Disponíveis em inox ou material pet, os barris variam de acordo com o tamanho e a capacidade e são uma boa pedida, caso a sua intenção seja comercializar embalagens maiores, para festas ou reuniões de amigos, por exemplo.

Por muito tempo acreditava-se que uma bebida envasada em barril inviabilizava o processo de pasteurização. Isso porque, até atingir a alta temperatura no interior do recipiente, o líquido em contato com as paredes seria praticamente descaracterizado, o que é altamente prejudicial ao sabor.

Entretanto, essa regra já está caindo em desuso, visto que procedimentos modernos já possibilitam a pasteurização da bebida mesmo quando ela vem envasada nesses recipientes maiores.

4. A embalagem não termina na garrafa (ou lata)

Diferentemente do que acontece com as marcas que vemos no supermercado, você não precisa (e nem deve) acomodar os frascos com a sua cerveja em um engradado de papelão fino e sem graça.

Como se trata de um produto que também é visto como opção de presente, acomodar os recipientes em embalagens bonitas e criativas também é fundamental na construção da imagem da sua marca.

Caixas de papelão em formato de pequenas maletas são ideais para acomodar de uma a duas garrafas. É interessante pensar primeiro nessas caixas menores, ideais para presentes.

O formato com alça para carregamento pode ser utilizado para embalagens de até 6 garrafas ou latas. Você também pode criar um engradado para 10 ou 12 unidades e caixas totalmente fechadas para quantidades menores.

5. Sua criatividade não precisa ter limites

Sabe aquela velha máxima de que a sua marca precisa ter uma identidade visual? Pois bem, ela realmente precisa. E é essa identidade que será divulgada na embalagem para cerveja artesanal que você escolher.

Tanto as garrafas ou latas quanto as embalagens externas devem manter a coerência de cores e formatos que representem a sua empresa. Além disso, deve haver harmonia entre cores e elementos para que a embalagem não se torne visualmente poluída e acabe por afastar ao invés de atrair o consumidor.

6. Você pode se basear em cases de sucesso

Nem precisamos dizer que a sua marca deve ter a sua cara, sem copiar de ninguém, mas pensar em empresas que fazem sucesso com as suas cervejas pode ser uma bela fonte de inspiração.

Cervejarias como a Amazon Beer (que agrega componentes diferenciados às suas cervejas) e a marca Coruja (que oferece opções pasteurizadas ou não) são belos exemplos de empresas que seguiram suas ideias sem medo e alcançaram sucesso.

É claro que os tipos de cerveja que você pode desenvolver são assunto para outro tópico, mas pensar nas embalagens com a mesma criatividade que esses produtores olham para a bebida é o que faz a diferença.

Independentemente de qual seja a sua ideia, é fundamental escolher bem quem produzirá as embalagens para você. De nada adianta pensar em um design perfeito se a empresa contratada não conseguir reproduzir a sua ideia à altura.

É por isso que contamos com as melhores tecnologias para produzir a sua embalagem com eficiência e precisão. Sabemos o quanto é importante que a sua ideia saia do papel e se torne sucesso. Não deixe que qualquer terceiro coloque tudo a perder.

Se este tópico o deixou mais animado a inovar quando o assunto é a sua embalagem de cerveja artesanal, continue acompanhando nossas novidades, seguindo-nos nas redes sociais: estamos no Facebook!

Categorias
Design

As principais tendências de embalagens para 2017

Embalagens não transportam somente produtos, mas também experiências. Ser influenciado pelo formato ou pelas cores da caixa, mesmo sem saber o que está dentro dela, já é um comportamento comum, responsável por interferir até mesmo nas decisões de compra do consumidor.

Por isso, conhecer as últimas tendências de embalagens tornou-se indispensável para as marcas. Em 2017, as embalagens estão conquistando novas funcionalidades, ampliando a participação do branding e a experiência de compra dos consumidores.

Isso nos mostra que desenvolver um layout bonito não é mais suficiente para se destacar em relação aos concorrentes e impressionar o público. Felizmente, é possível observar tendências de embalagens que são úteis para sua empresa ampliar os lucros, relacionando-se melhor com o cliente.

Veja algumas inspirações:

Tecnologia QR code

Engajar o público por meio de uma embalagem é um desafio que, aos poucos, vem sendo superado com sucesso.

Um excelente exemplo são as embalagens com QR code, ou seja, embalagens ou rótulos que utilizam códigos de barras em 2D que podem ser escaneados por smartphones, transmitindo mensagens e podendo conduzir a um site da Internet, por exemplo.

Em outras palavras, esses códigos vão além do rótulo e repassam informações valiosas sobre o produto a ser adquirido, incluindo processos de produção ou outros dados que reforcem a marca para o consumidor.

A principal proposta da embalagem inteligente é aproximar, cada vez mais, o consumidor final do produto em questão, criando um vínculo mais duradouro e transparente. Desse modo, a tecnologia é utilizada como uma grande aliada no processo de fidelização.

Cores fortes e vibrantes

As cores sempre terão um papel fundamental na concepção das embalagens. Ao servirem como estímulos psicológicos — considerando que cada cor provoca sensações diferentes em nosso inconsciente —, as marcas têm investido constantemente em embalagens com cores vibrantes.

O objetivo é aumentar a percepção do consumidor e ajudá-lo a identificar com mais facilidade a sua marca.

Ainda que as texturas orgânicas, tropicais, glitch e laser cut sejam as mais utilizadas no momento, segundo o relatório de tendências criativas do ShutterStock, é provável que as cores quentes sejam dominantes, responsáveis por destacar produtos nas prateleiras e nos meios digitais.

Letras manuscritas

A embalagem também é um veículo de comunicação. Por isso, até mesmo as suas fontes precisam ser bem definidas para conseguir repassar os verdadeiros interesses da marca.

Apesar de o minimalismo ter alcançado um lugar de destaque na preferência popular, as letras customizadas ou manuscritas também estão superando as expectativas e apresentado excelente aceitação quando reproduzidas nas embalagens.

Considerada uma tendência mundial, esse tipo de escrita vem sendo utilizada principalmente para transmitir uma ideia artesanal. De qualquer forma, a tipologia manuscrita já pode ser encontrada em diferentes embalagens, emprestando a elas um design exclusivo.

Cortes e formatos diferenciados

Receber uma embalagem que surpreende, antes de desembalar o produto, é uma experiência que vai além da compra para o consumidor.

Mas proporcionar essa surpresa também depende de ousadia e de criatividade. Por isso, algumas marcas já oferecem embalagens com cortes diferenciados, envolvendo inventividade, bom humor e acabamentos caprichados, ao contrário das tradicionais caixas tão comuns no mercado.

Versões de embalagens customizadas

Sem dúvidas, as embalagens customizadas causam maior interação com o consumidor, despertando novos interesses sobre o próprio produto adquirido.

Além disso, oferecer caixas personalizadas é uma ação que agrega mais valor à marca, o que também permite se destacar entre os demais concorrentes presentes no mercado.

Como você pode perceber, a personalização é uma tendência revolucionária, sendo uma ferramenta indispensável para atrair cada vez mais o consumidor.

Rótulos simples e minimalistas

Apesar de as tecnologias e as inovações dominarem o mercado, as versões minimalistas ainda são consideradas uma das tendências de embalagens mais replicadas e aceitas pelo público.

O design clean também é uma poderosa ferramenta de compra, pois, por meio dos poucos detalhes que ele apresenta, diversas pessoas realizam a compra com maior objetividade, influenciadas pela simplicidade que o próprio rótulo transmite.

Esse é o caso de embalagens que priorizam a mensagem e ajudam o consumidor final a comprar exatamente aquilo que ele precisa, sem transparecer nenhuma dúvida no seu ato.

Eliminando o excesso de cores e de informações, essa tendência visa aproximar o cliente da marca a partir de uma interação mais transparente, utilizando apenas recursos mais simples, como gráficos, mensagens e ilustrações.

Embalagens com detalhes

Já ouviu falar que a beleza está escondida nos detalhes? Essa frase faz todo o sentido quando estamos falando sobre as embalagens que impactam o consumidor final, transmitindo uma mensagem exclusiva.

Ao contrário de muitas marcas, essa tendência investe em detalhes que são mínimos ou não estão expostos visualmente, simplesmente para emocionar o público.

Descobrir esse detalhe é uma experiência que justifica o ato de compra, seja em mensagens escondidas, rótulos que viram livros, embalagens que mudam de cor, entre outros processos que são interessantes para a experiência do consumo.

Normalmente encontradas em embalagens premium, esses detalhes são capazes de agregar mais valor ao produto, tanto de forma econômica quanto emocional.

Abordagem sustentável

Você já deve ter percebido que o comportamento dos consumidores mudou, da mesma forma que suas preferências de compra. O próprio consumo sofreu algumas alterações, acrescentando novos valores e preocupações ambientais que são exigidas até mesmo das empresas que fabricam embalagens e demais produtos.

Além de a sustentabilidade ser uma estratégia inteligente de mercado, exibir essa informação nas embalagens é importante para melhorar o relacionamento das marcas com os consumidores. Por isso, é muito comum empresas descreverem em suas embalagens os materiais utilizados, processos de reciclagem e ações que ajudam a tornar o planeta um ambiente melhor para todos nós.

Utilizar a embalagem como veículo de informação, utilizando a abordagem eco-friendly, também ajuda a aumentar a credibilidade da marca, ainda que o produto custe mais caro.

Como mostramos, 2017 reserva muitas tendências de embalagens para você inovar e surpreender os seus consumidores.

Que tal aproveitar a sua visita em nosso blog e continuar aprendendo mais assuntos interessantes como esse? Basta curtir a nossa página do Facebook e ficar por dentro das últimas novidades para otimizar os seus negócios!

Categorias
Design

7 dicas do mercado de embalagens

Em algum momento você já pensou nos atributos que possuem as embalagens? Elas possuem muitas funções como conter, proteger, facilitar o manuseio e também o translado dos produtos. Para o time de marketing, compras e vendas, o mercado de embalagens vai além, pois melhora a imagem e aumenta o valor agregado do produto.

Seja sacola, papel de presente ou caixa, elas necessitam de um aspecto visual diferenciado para sua marca ter maior atração do cliente. É um componente decisivo para o sucesso comercial de qualquer produto. O consumidor é fortemente influenciado por elas, pois representam um vendedor silencioso.

Veja agora 7 dicas para tornar as suas embalagens inesquecíveis e alavancar as suas vendas.

1. Personalize suas embalagens

Para pessoas comuns, falar em embalagens personalizadas pode ser algo óbvio, que não merece tanta atenção, mas para profissionais da área pode ser uma grande oportunidade de criar uma estratégia de negócios.

O mercado de embalagens possui algumas particularidades e deve ser trabalhado no sentido de aproximar o cliente do universo da loja, fazendo com que a sua embalagem tenha a cara da empresa que representa.

Explore bem seu logotipo e foque nas cores que você usa em sua empresa. Mais do que proteger o produto, a embalagem deve ter a capacidade de atrair o consumidor, despertando o desejo de consumir.

A embalagem bem personalizada deve andar junto com a identidade visual do produto, destacando as suas características.

Datas comemorativas e eventos sazonais são grandes oportunidades para personalização das embalagens, fazendo com que o cliente tenha uma boa impressão do seu negócio.

Investir na personalização das embalagens não é um gasto, mas um investimento, alavancado vendas e aumentando a visibilidade das empresas.

2. Mantenha a embalagem pequena e leve

É essencial que a embalagem seja leve e tenha dimensões reduzidas, com design criativo e atrativo, sem exageros, passando segurança aos clientes.

A embalagem também deve ser flexível e proporcionar praticidade, sendo fácil de abrir e de fechar e “vestir bem o produto”, ou seja, adequando-se às suas dimensões.

Outra característica para a escolha de embalagens pequenas e leves está relacionada à redução dos impactos ambientais. Quanto maior o volume das embalagens, maiores os custos agregados, tanto na fabricação quanto no tratamento dos resíduos.

Um ponto a ser levado em conta também são os custos operacionais. Embalagens leves e pequenas precisam de menos espaço para armazenamento e são mais baratas.

A empresa economizará recursos, que poderão ser aplicados em melhorias que possibilitem tornar a experiência de compra cada vez melhor.

3. Lembre-se de agregar a nota fiscal

Muitos não sabem, mas a emissão de nota fiscal na compra de um produto ou serviço é obrigatória, tanto nas transações presenciais como nas feitas on-line. É um item essencial nas transações realizadas.

Para aqueles que trabalham com e-commerce, agregar a nota fiscal na embalagem é essencial para dar credibilidade ao empreendimento. O cuidado deve ser redobrado, haja vista que a entrega é postal e a falta de uma nota pode trazer graves problemas no pós-venda.

4. Imprima etiquetas com informações

As informações são essenciais, especialmente se você trabalha com vendas não presenciais, seja por e-commerce ou televendas.

É preciso que a embalagem identifique o cliente, traga o endereço, número do pedido e informações que facilitem o contato do consumidor como telefone, e-mail ou outro canal de relacionamento.

Nada de escrever o nome do destinatário com caneta de forma relaxada. O ideal é a impressão de adesivo ou etiquetas, onde as informações do cliente serão digitadas previamente. Isso agrega valor ao produto e oferece maior confiança ao cliente na hora de procurar novamente pela sua loja.

Se você possui um contrato com os correios, terá acesso ao endereçador, um sistema que permite a impressão de etiquetas já com o logotipo de sua loja.

Caso suas vendas se concentrem apenas em loja física, capriche no logotipo e insira as redes sociais, filiais e todos os canais de comunicação de sua loja.

5. Conheça bem a gama de produtos que oferecerá

É importante ter domínio das características de seu produto para que as embalagens atendam às propriedades físicas como peso, dimensões e sua resistência.

Esse entendimento facilitará a logística e o processo de compras. Se o mix de produtos for grande e as características distintas, diversos tipos de embalagens devem ser confeccionadas.

6. Capriche nas dobras e no arremate final se você trabalha com vestuário

Na área de vestuário, o mercado de embalagens está intimamente ligado à fixação da dobra do produto, permitindo um bom acabamento. Isso só é permitido por meio de papéis especiais como a seda, por exemplo.

A atenção na dobra evita que o produto amasse, o que é muito importante. O arremate final feito de forma correta e cuidadosa faz com que o cliente fique com uma boa impressão ao abrir sua encomenda.

Neste segmento, não adianta um produto com bela embalagem e com péssima dobra, pois o produto chegará amassado e mal apresentado, gerando uma imagem negativa do produto e da empresa.

7. Invista em embalagens ecológicas

O consumidor está cada vez mais preocupado e envolvido com questões ambientais, o que tem motivado muitas pessoas a priorizar e até recomendar empresas que apresentam ações voltadas para a sustentabilidade.

Entre os produtos que são usados para esse fim estão o papel kraft, algodão cru, tecido de PET e TNT. Com relação ao papel kraft, que é muito utilizado em sacolas retornáveis, é necessário lembrar que se deve adquirir o produto de empresas que realizam reflorestamento.

As ecobags são criadas com a função específica de substituir as sacolas plásticas de supermercados, que são de difícil degradação. Produzidas por lona ou outros materiais como garrafa PET, representam grandes veículos de marketing sustentável, atendendo a um público ávido pelas práticas ecologicamente corretas.

É importante perceber que o mercado de embalagens é uma área que agrega ao produto visibilidade e que faz com que a sua utilidade esteja além da proteção. Pode ainda servir como um excelente canal de marketing, gerando aproximação com o consumidor e aumentando o engajamento e as vendas.

Gostou das dicas sobre o mercado de embalagens? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades em primeira mão!

Categorias
Design

O que é design sensorial?

De forma breve, podemos definir o design sensorial como o processo estratégico de criar projetos em que a experiência de marca desencadeia reações de um ou mais sentidos, evocando uma resposta intuitiva. Mas, na prática, o que isso realmente significa?

Você já deve ter ouvido falar nele e é bem provável que já tenha experimentado um pouco de suas vantagens, mas talvez nunca tenha buscado entendê-lo melhor. Por isso, preparamos esse post com todas as informações necessárias para você e seu negócio usufruírem desse tipo de design. Confira:

Os sentidos como porta de entrada da percepção

Nós, seres humanos, vemos o mundo através da lente de múltiplos sentidos, que interagem e nos ajudam a construir compreensão sobre o universo ao nosso redor. Quando decidimos realizar uma compra ou interagir com uma marca, isso não poderia ser diferente: é por meio dessas entradas sensoriais que descobrimos o que devemos comprar ou deixar na prateleira.

Foi pensando na maneira como absorvemos informações que surgiu o design sensorial. Esse conceito nasceu quando as empresas notaram que deveriam aprender a comercializar seus produtos com todos os cinco sentidos em mente. É graças a ele que entendemos que um produto de design multissensorial é capaz de produzir uma experiência de consumo melhor e mais completa.

Em última análise, são essas experiências aprimoradas de consumo que determinam nossa fidelidade a uma marca. O design sensorial é, portanto, a combinação de todos os nossos sentidos para fornecer uma única mensagem sobre uma empresa e seus bens de consumo.

Design sensorial e a experiência de marca

Quando falamos em marcas, é fácil associá-las a um logotipo, um conjunto de cores, imagens e ícones, mas não é necessário tê-las como construções exclusivamente visuais. A verdade é que as grandes empresas sabem tirar proveito de uma marca para além disso.

Você já entrou em uma loja e teve a impressão de estar em um ambiente completamente diferente, com um cheiro característico, além de texturas e sons agradáveis que serviam para complementar e enriquecer sua experiência? Então você já esteve em contato com o design sensorial.

Empresas que sabem tirar proveito de uma marca para além do visual tendem a experimentar benefícios econômicos significativos sobre a concorrência. Quem já adquiriu um produto Apple sabe disso. Desde o momento em que você abre a embalagem até a hora que liga seu gadget, cheiros, texturas e a forte (embora sutil) presença da maçã fazem de seu novo aparelho algo ainda mais significativo.

Mesmo que esse exemplo ilustre bem como o design sensorial funciona, ele não explica seus princípios. A seguir, vamos navegar individualmente por cada sentido e entender como são explorados pelo design sensorial. Acompanhe:

Visão

A visão é tradicionalmente o sentido mais explorado pelas empresas para desenvolver suas marcas no mercado, e não é difícil entender o porquê: de embalagens a websites, passando pela publicidade na televisão, o nosso primeiro ponto de contato com uma marca costuma ser visual.

As pessoas gostam de ver logos atraentes, cores corporativas e personagens que possam relacionar a um produto específico. Não é de se estranhar então que a maioria delas reconheça os logotipos da Pepsi ou o Papai Noel da Coca-Cola quase que de imediato.

Embora esses elementos sejam o ponto focal da estratégia de negócios na maioria das companhias, isso vem mudando lentamente. O que as marcas já perceberam é que o uso de elementos visuais pode não ser tão importante se seu produto estiver adequadamente posicionado e puder ser associado a outros estímulos.

Quer um exemplo? Os aficionados por carros sabem que o barulho de um motor da Ferrari é uma de suas assinaturas. E não é sequer preciso botar os olhos num carro da marca para reconhecê-lo a distância.

Ao estimularmos outros sentidos, conseguimos fugir de clichês sem sacrificar a identidade ou o reconhecimento do nosso produto.

Audição

Em termos de popularidade, a audição é o segundo sentido mais explorado no branding — inclusive, acabamos de usá-la como exemplo no tópico anterior. O som é constantemente usado no marketing e na publicidade para apelar a nossos ouvidos, visto que as empresas sabem que não terão elementos o suficiente para influenciar as decisões de compra do consumidor se fizerem campanhas dispondo apenas de elementos visuais.

Pense no comercial de sua marca de salgadinhos favorita. Agora pense nesse mesmo comercial sem um ruído sequer. Não funciona, certo?

Por isso, sons agradáveis e jingles são utilizados para criar uma impressão duradoura na mente do consumidor. Da música que você ouve em um comercial ao som de inicialização de um celular, o sentido da audição é estimulado para adicionar camadas a nossas experiências de consumo.

Paladar

Se para entender o design sensorial precisamos visitar cada um de nossos sentidos, não poderíamos negligenciar de forma alguma o paladar. Há muito poucas ferramentas mais eficientes para garantir reconhecimento do que um produto com sabor distintivo.

O KFC, por exemplo, tem como carro-chefe um dos segredos mais bem protegidos da indústria. Até hoje, poucos são os indivíduos que conhecem a mistura exata de especiarias que dão a seu frango o sabor característico. A Coca-Cola também convive há anos com os rumores de utilizar um ingrediente secreto, que confere à bebida um sabor diferenciado com relação aos concorrentes.

A ideia de uma receita desconhecida não é nova e até nossas avós já se utilizavam dela. O envolvimento do sabor no desenvolvimento da marca também não é novidade, embora recentemente as empresas tenham começado a perceber a importância de combinar sabores e outros sentidos na criação de uma experiência de consumo melhor.

Mesmo que uma marca não venda produtos alimentícios, ela pode explorar o paladar de seus consumidores. Seja servindo um biscoito exclusivo em sua loja ou distribuindo uma edição limitada de alguma bebida, é possível incluir o sabor em seu design sensorial.

Tato

Nem todas as marcas entendem nossa sensibilidade e tendência natural a interagir tatilmente com o ambiente a nosso redor. Mas é fato que, muitas vezes, compreendemos o mundo por meio de texturas e gestos.

Muitos de nós conseguimos, por exemplo, utilizar o computador sem olhar para suas teclas. Isso ilustra o desenvolvimento de uma memória física e também a inclusão de certos produtos em nosso cotidiano.

Rótulos, embalagens texturizadas e garrafas adaptadas às nossas mãos são outros exemplos de como nosso senso tátil nos permite criar uma conexão mais próxima com determinadas marcas.

Olfato

Por último, mas não menos importante, ficou o olfato. Você sabia que o nariz humano consegue dizer a diferença entre milhares de odores?

Além de ser o mais intenso dos sentidos, ele também é o que mais fortemente se associa a nossas memórias. Façamos um exercício: pense em sua infância e tente lembrar de algum produto de que realmente gostava. Seja o que for — um brinquedo, algum doce ou até mesmo um móvel —, você deve ser capaz de recordar seu cheiro sem muito esforço. As marcas também podem usar o incrível poder do olfato para enaltecer seus produtos aos consumidores.

Nem todos os sentidos se aplicam a todos os produtos, mas vale olhar com atenção para os exemplos de design sensorial ao nosso redor. Você provavelmente interage com marcas e produtos que exploram bastante essa técnica para melhorar sua experiência de consumo.

Gostou de conhecer o design sensorial? Siga a Embalagens M2B no Facebook e conheça outros recursos de design que fazem toda a diferença!

Categorias
Design

Conheça 6 benefícios do uso de caixas personalizadas em seu negócio

Além de transportar mercadorias, as embalagens são, hoje, itens muito importantes para o consumidor, sendo responsáveis por fixar a marca e ainda proporcionar novas experiências de compra. Por isso, conhecer os benefícios do uso de caixas personalizadas permite à empresa desenvolver as melhores estratégias para oferecer a entrega ideal ao cliente.

Sabemos que as embalagens são capazes de aumentar a segurança no transporte, sendo este um quesito necessário para conquistar a satisfação dos clientes ao receber um produto bem embalado e protegido.

Contudo, uma embalagem personalizada também pode mudar a percepção do cliente com relação ao produto adquirido, e melhorar sua apresentação, agregando mais valor à mercadoria. Quer entender melhor como tudo isso funciona?

Para que não restem dúvidas sobre esse assunto, selecionamos neste post os seis principais benefícios do uso de caixas personalizadas. Então, continue lendo e confira quais são eles!

6 benefícios do uso de caixas personalizadas

1. Padronização e fixação da marca

De fato, utilizar as embalagens para divulgar sua marca é uma excelente estratégia no mundo dos negócios.

Mas, para que essa prática seja realmente bem executada, é essencial estampar o logotipo com as cores da identidade visual da sua empresa, entre outros ícones e elementos que possam facilitar o reconhecimento do cliente.

No mercado atual, existem diversos símbolos e até cores que permitem a identificação de uma marca. Com isso, a padronização se torna um item necessário para atrair a atenção dos clientes, interferindo até mesmo nas suas decisões de compra.

Assim, lembre-se de que essa estratégia pode inclusive melhorar os processos logísticos, além de ser considerado um recurso fundamental para se diferenciar dos concorrentes, a partir de uma embalagem exclusiva que reforce as principais características do seu negócio no mercado.

2. Maior posicionamento

Transmitir os valores da sua empresa por meio de sua embalagem é uma prática que tem chamado a atenção do público.

Ainda que o seu negócio priorize questões sustentáveis ou práticas ligadas ao consumo consciente de alimentação, por exemplo, é indispensável retratar essa preocupação diretamente nas embalagens, sendo possível utilizar materiais biodegradáveis ou que evitam o desperdício de espaço e recursos.

Dessa maneira, independentemente da estratégia utilizada, o posicionamento de marca é visto a partir de um novo ângulo pelos consumidores, que buscam novas experiências e justificativas no ato de compra.

Além disso, considerar a personalização de embalagens e uso de materiais sustentáveis como uma prática obrigatória — em vez de embalar suas mercadorias de maneira convencional —, repassa aos clientes uma mensagem clara dos interesses e preocupações sócioambientais da empresa, para além do aumento dos lucros nas vendas, apenas.

3. Segurança e acondicionamento ideal

Como já mostramos, os benefícios do uso de caixas personalizadas não se limitam apenas a melhorar o design das embalagens, mas também contribuem para entregar o produto nas melhores condições para o cliente.

Nesse sentido, decidir-se entre os materiais mais apropriados e seguros é o primeiro passo antes de personalizar suas embalagens. Afinal, de nada adianta receber uma embalagem bonita que não conseguiu proteger corretamente o produto durante o trajeto, certo?

Contudo, além de proteger as mercadorias de acordo com seu tamanho e fragilidade, as embalagens precisam cumprir outro quesito importante no trajeto: garantir a usabilidade.

Em outras palavras, a embalagem precisa ser fácil de ser transportada e aberta pelo próprio cliente, o qual, muitas vezes, encontra dificuldade em romper um lacre ou, simplesmente, desfazer o embrulho.

Assim, percebe-se que a embalagem se relaciona com um conjunto de necessidades que tornam a mercadoria segura, bem acoplada — além de ser visualmente agradável para quem a recebe, é claro.

4. Mais valor agregado no ato de compra

Quando a embalagem é bem produzida, as chances de encantar o cliente são bem maiores. Isso explica porque, em diversas ocasiões, os embrulhos não são descartados depois de abertos, mas usados como itens de decoração ou outras utilidades, que evidenciam o valor da caixa para o consumidor.

Além disso, ao utilizar a embalagem mais adequada e atrativa, simples mercadorias podem se transformar em verdadeiros presentes. Basta investir nos recursos visuais certos, como laços, cores predominantes, formatos diferenciados, entre outros detalhes que serão memoráveis para os clientes. Surpreender o consumidor antes de abrir o produto é um desafio que diversas empresas já estão superando, mostrando aos demais concorrentes o quanto uma simples caixa de papelão pode persuadir e fidelizar um possível comprador.

Por esse motivo, é fundamental refinar as embalagens ou torná-las interessantes para agregar mais valor à compra, de modo que o embrulho destaque a importância do seu produto diante dos demais que estão nas prateleiras.

5. Melhoria da comunicação com o público

O seu produto possui especificações de uso? Então, nada melhor do que aproveitar as embalagens para descrever esses detalhes sobre a mercadoria.

Muitas vezes, tais informações são entregues em forma de manuais ou folhetos ilustrativos, o que compromete o tempo do cliente e ainda permite que o material seja ignorado e descartado com facilidade.

Como solução, as embalagens também podem ser importantes transmissoras de conteúdo — levando em consideração que é comum os clientes consultarem informações no seu verso.

E aproveitar esse espaço ainda pode reduzir o uso de materiais adicionais, melhorando a comunicação com os consumidores. Nossa dica, porém, é investir em uma impressão com qualidade, evitando que essas informações fiquem distorcidas ou ilegíveis para o cliente.

6. Satisfação do cliente

Por fim, é fato que conquistar a preferência do cliente está cada vez mais difícil atualmente. A cada dia surgem novas empresas, com serviços e produtos inovadores, disputando espaço no mercado com você.

Ainda assim, também se deve considerar que os clientes estão mais exigentes, sempre em busca de novas experiências que tornem o seu consumo satisfatório e memorável.

Diante disso, melhorar seus serviços por meio de embalagens personalizadas é um excelente caminho para atrair o público e se diferenciar da concorrência. E, sem dúvida, conquistar o cliente antes que ele desfaça o embrulho é garantir sua satisfação e confiança na compra de futuros itens!

Gostou do post? Agora que já conhece os benefícios do uso de caixas personalizadas para o seu negócio, ficará mais fácil se destacar da concorrência e ainda agradar seus clientes. E para continuar por dentro dos melhores assuntos, basta nos seguir no Facebook!