Categorias
Dicas Economia Notícias Vendas

Venda de papelão ondulado cresce 3,6%

Venda de papelão ondulado cresce 3,6% em fevereiro, diz ABPO.

 

As vendas de papelão ondulado utilizado em embalagens – caixas, acessórios e chapas – cresceram 3,6% em fevereiro ante igual mês do ano passado, de acordo com a Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO), para 278.980 toneladas.

Omo reformula portfólio e muda embalagens

Segundo a ABPO, este é o primeiro aumento na métrica interanual desde novembro do ano passado.

“Desde o fim da recessão de 2014-16 a expedição nos meses de fevereiro tem crescido na faixa dos 3%”, comenta no boletim mensal.

Fabricantes de embalagens investem com projeção de melhora do consumo

Em termos dessazonalizados, a expedição de papelão ondulado cresceu 0,16% sobre janeiro, para 297.322 toneladas, “o primeiro avanço desde outubro de 2018”, ainda de acordo com o documento.

 

Via: em

Categorias
Na Prática Vendas

Conheça todos os produtos que oferecemos

Você já conhece todos os produtos que a M2B oferece? Não? Pois esse é um artigo para você ficar por dentro de todas as possibilidades de caixas para seu negócio. Confira!

O que produzimos aqui: Geral

A Embalagem M2B produz embalagens e caixas de papelão ondulado para legumes, frutas, comércio, pizzas, drogarias, e-commerce, indústria pesada, cosmética, alimentícia, moveleira, entre outras.

É uma variedade de modelos, formatos e tamanhos, tudo para se encaixar perfeitamente com o seu negócio.

Matéria-prima utilizada e localização:

Aqui, utilizamos o papelão ondulado que dá mais opções para formatos e também é bem mais resistente. Proporcionando maior durabilidade.
Nosso papelão permite impressão com cor, P&B ou sem impressão, você escolhe. Além do mais o tamanho e formato é feito de acordo com sua solicitação. Conseguimos deixá-lo mais rígido ou mais leve, dependendo de sua finalidade. É verdadeiramente personalizado para você.

Para quem não sabe a M2B fica localizada em Ibirité – Minas Gerais e atende todo o estado de Minas.

Em nosso e-commerce é possível comprar em algumas categorias, confira:

Categoria Baú:

Dentro da categoria baú, a M2B trabalha com caixas para escritórios, como é o caso da caixa para arquivo no tamanho pequeno e grande; além de trabalhar com caixa para correios do número 1 ao número 3. E caixa de salgado nos números 1,2 e 3.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/bau/

Categoria Caixa Container:

Na categoria de caixa container temos dois modelos, sendo ambas relacionadas à organização. O que muda é apenas o tamanho e você encontra dessa forma no nosso site: caixa organizadora 1 e caixa organizadora 2.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/caixa-container/

Categoria Caixa Modular:

Dentro do nosso site temos uma caixa na categoria modular. A caixa modular é ideal para organizar parafusos, itens de papelaria, itens de escritório e outras peças pequenas, pois facilita o acesso rápido a itens necessários para realizar o trabalho de maneira mais ágil e organizada.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/modular/

Categoria Caixa Cerveja:

Você também encontra caixas em modelo decorativo para embalar garrafas, growlers ou taças. Confeccionadas em tamanhos diferentes para melhor atendê-lo. Dentro do nosso e-commerce você encontra três opções para compra.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/caixa-cerveja/

Categoria Lixeira:

Sim, também temos caixa em formato de lixeira. Modelo exclusivo da Embalagens M2B, confeccionada em material super resistente e leve com design simples e reservado. Excelente forma de descartar material e ecologicamente correto.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/lixeira/

Categoria Maleta:

Dentro da categoria maleta você encontra o modelo de caixa mais utilizado no mundo! Feitas em tamanhos diversos para os mais variados produtos. Para transportar, armazenar e proteger, seja qual for a utilização.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/maleta/

Categoria Octagonal:

Dentro dessa categoria você encontra a caixa perfeita para sua pizzaria. São caixas confeccionadas em material e dimensões apropriadas para o transporte dessas delícias! São vários tamanhos, da pequena à gigante, para atender a sua demanda.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/octagonal/

Categoria Urna:

Nossa última categoria dentro do e-commerce é a urna. Com papel resistente e do tamanho certo para te atender.

Você pode dar uma olhada acessando aqui:

http://3.87.131.84/categoria-produto/urna/

Todos os materiais acima foram tirados do nosso e-commerce, uma forma que encontramos para você ter acesso aos produtos de forma simplificada. Porém, caso você não encontre o que precise ou tenha alguma dúvida de qual é a melhor opção para você, nossos consultores podem te ajudar a resolver esse impasse e encomendar algo exclusivo para sua empresa.

Aqui na M2B a personalização e qualidade são palavras chaves do nosso dia a dia.

Dúvidas? Entre contato conosco!

Categorias
Na Prática Vendas

Como funciona o e-commerce da M2B?

Boa parte das pessoas já sabem que fabricamos embalagens e caixas de papelão ondulado para legumes, frutas, comércio, pizzas, drogarias, e-commerce, indústria pesada, cosmética, alimentícia, moveleira, entre outras.

Embalamos milhares de produto com segurança e beleza, contribuindo com a satisfação de cada cliente e também para o meio ambiente, visto que as caixas de papelão são facilmente absorvidas pelo meio ambiente, reduzindo danos a natureza.

E se antes já era fácil fazer os pedidos das caixas, agora ficou mais fácil ainda.

Com o e-commerce da M2B você consegue solicitar sua demanda online, dentro de nosso site.

São vários produtos para você escolher entre forma, cor e quantidade. A forma de pagamento também pode ser escolhida a final da compra.

E para facilitar na escolha, nosso e-commerce está separado por categorias sendo: baú, caixa container, caixa modular, caixa para cerveja, lixeira, maleta, octogonais, promocional e urna. Tudo no canto à esquerda.

É possível filtrar o preço do produto no canto à esquerda, após a lista com as categorias. É bem útil para conseguir limitar seus gastos dentro da plataforma.

Como realizar a compra?

Para realizar a compra é bem simples. Basta você clicar no produto de sua escolha e selecionar sua quantidade.

Por exemplo: caixa de cerveja com três, vem 30 em um pacote.

Você pode aumentar o pacote e dobrar, triplicar, quadruplicar esse número.

Após escolhido a quantidade basta clicar em comprar.

Quando você clica em comprar, você pode calcular o frete para sua cidade e escolher uma das opções que aparece.

Feito isso, é hora de fazer o cadastro na plataforma, caso não tenha.

 

Como realizar o cadastro para finalizar a compra?

Essa parte é super simples, basta ir preenchendo as lacunas. Ali você terá de deixar seu nome, sobrenome, endereço de entrega e um endereço extra, que tipo de pessoa você é [física ou jurídica], e-mail e telefone para contato. Tudo é preenchido em menos de 5 minutos.

Feito isso você irá selecionar o tipo de pagamento, que poderá ser: cartão de crédito, débito, débito online ou transferência.

Lembre-se sempre de revisar bem seu pedido e depois finalize a compra.

Viu como é super fácil fazer seu pedido em nossa loja e-commerce? Praticidade, inovação, agilidade e qualidade, isso tudo você encontra aqui.

Acesse já e faça seu pedido: www.embalagensm2b.com.br/loja/

Categorias
Vendas

Marketing para pizzaria delivery: 7 dicas essenciais

Gerar visibilidade para o negócio é o objetivo de qualquer empresa hoje em dia, principalmente pelo fato da internet ter aumentado a competitividade de mercado. Sendo assim, se você está querendo investir em marketing para pizzaria delivery, saiba que esse é um grande diferencial que pode atrair mais clientes.

Além disso, a criação de ações e estratégias de marketing agrega valor à marca, aumenta as vendas exponencialmente e pode fazer com que a pizzaria se destaque de seus concorrentes. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira nossas sete dicas essenciais para realizar o marketing para pizzaria delivery.

1. Ofereça o serviço no site da pizzaria

Fatores como a popularização dos dispositivos móveis e do acesso à internet fizeram com que o site se tornasse um dos canais de comunicação mais importantes das empresas. Portanto, é fundamental oferecer a possibilidade dos clientes realizarem os seus pedidos por meio dele. É preciso incluir todas as informações sobre os seus produtos e disponibilizar a estrutura necessária para que ele funcione adequadamente.

O ideal é ter os dados evidenciados de forma simples e intuitiva e proporcionar um carrinho de produtos para que os usuários adicionem tudo o que desejarem consumir. Além de informações para os demais canais de comunicação como aplicativo, telefone, e redes sociais.

2. Tenha uma presença ativa nas redes sociais

Falando em redes sociais, uma estratégia consistente de marketing para pizzaria delivery precisa incluir a forte presença nas redes sociais. Isso porque elas são um dos canais de divulgação e contato mais importantes da atualidade, independentemente de qual seja o porte ou região de atuação da empresa.

Além de promover todo o material de comunicação da pizzaria — folders, cardápios, promoções — é importante produzir conteúdo relevante para os seguidores, estimulando o engajamento entre os usuários e o seu negócio.

Responda a todos os comentários dos clientes com profissionalismo e ética, sejam positivos ou negativos. Divulgue curiosidades e conteúdos informativos. Inclua pesquisas e quizes para estimular a interação e aumentar o engajamento.  Uma dica extra é oferecer promoções exclusivas para Marketing nas redes sociais. Isso atrairá ainda mais seguidores.

3. Aposte em um plano de fidelidade

Outra ação que tem sido aderida por empresas de variados segmentos do mercado são os planos ou programas de fidelidade, que consiste em um cadastro no qual o cliente acumula pontos à medida que consome com a pizzaria. Após um determinado número de pedidos, ele recebe um presente do estabelecimento.

A cada pizza que o cliente pede, um cupom é emitido e adicionado ao seu cadastro. Após comprar 10 unidades, você pode oferecer uma pizza grátis ou qualquer outro prêmio que o estimule a continuar comprando.

Sem dúvida, é uma das estratégias de marketing para pizzaria delivery mais eficientes, pois é vantajosa tanto para a empresa, que fideliza o seu cliente, estimulando-o a comprar sempre, quanto para o cliente, que consome sabendo que terá uma retribuição adicional.

4. Crie promoções para os seguidores

As redes sociais são ótimos canais de comunicação e divulgação para as empresas, pois não apenas ajudam a promover os produtos, mas também proporcionam recursos de comunicação aos clientes. Dado o contexto, oferecer promoções exclusivas e benefícios apenas para os seguidores é uma tática que vem ganhando cada vez mais popularidade no meio corporativo.

Você pode criar uma campanha no Instagram para ações promocionais. Por exemplo, cada cliente que postar uma foto de uma pizza que comprou em sua pizzaria, usando a hashtag da empresa, ganha um código promocional, vale-brinde, sobremesa grátis ou desconto na próxima compra.

Há também a possibilidade de mesclar suas ações de marketing nas redes sociais com promoções sazonais. Incentivar a quem fizer uma declaração especial em uma data comemorativa, utilizando a hashtag da pizzaria é uma tática atrativa. Como recompensa, o cliente poderá ganhar uma oferta exclusiva.

A criatividade é o limite na hora de elaborar as ações promocionais. Além de aumentar o poder de divulgação da sua empresa, esse tipo de estratégia gera engajamento nas mídias digitais, atraindo cada vez mais clientes.

5. Invista em fotos profissionais e na identidade visual

A identidade visual de negócios do setor alimentício é um dos aspectos mais importantes no que diz respeito ao marketing. Quanto mais bonitas e profissionais forem as fotos de suas pizzas, mais atrativas elas parecerão pelo ponto de vista dos consumidores. Afinal, quem é que nunca ficou com fome ao passar em frente a um outdoor de um restaurante, não é verdade?

Estratégias que envolvem divulgação visual são muito importantes para esse tipo de estabelecimento. Não apenas as fotos do cardápio, mas a identidade visual como um todo, abrangendo desde as fontes do logotipo da empresa, até as cores e a decoração interna da pizzaria.

Tudo deve ser minuciosamente pensado para que os clientes memorizem a sua marca e associem-na sempre com a vontade de pedir e saborear uma pizza. Considere contratar profissionais especializados para lidar com essas questões.

6. Esteja nos aplicativos de pedidos no celular

Aplicativos como o iFood, Glovo, Uber Eats e Pedidos Já dispensam apresentações, concorda? Esse tipo de solução dominou o mercado e conquistou até os mais leigos dos usuários. Por isso, é imprescindível que a sua pizzaria faça uso dessa tecnologia. Além de aumentar as vendas, isso garante uma ótima posição competitiva em relação aos estabelecimentos de sua região. Há também a possibilidade da pizzaria criar seu próprio aplicativo, contratando profissionais especializados nessa área tecnológica. Dessa forma, é possível ter um canal direto com o consumidor, evitando intermediários e taxas adicionais.

7. Personalize as embalagens para alavancar o marketing para pizzaria delivery

Por fim, precisamos falar sobre o importante papel das embalagens personalizadas. Consideradas como um dos artifícios de maior relevância na publicidade de uma marca, o seu poder de alcance não se limita apenas ao ponto de venda, pois viaja e passa pela percepção de muitas pessoas. Assim, elas têm a oportunidade de fazer com que sua marca entre na casa dos clientes, não é verdade?

É uma estratégia que pode influenciar o poder de decisão de compra. Por isso, utilize seu potencial para divulgar e incentivar o serviço de entrega. Lembre-se de constar na caixa de pizza as informações básicas de contato e seguir a regra do “menos é mais”. Ou seja, seu design deve ser simples e intuitivo, mas impactante a ponto de firmar o conceito da marca nos consumidores.

No contexto de uma pizzaria, é importante que ela também seja resistente a ponto de conservar o conteúdo interior, garantindo que os clientes recebam a pizza quentinha e em perfeitas condições, sem que o calor estrague o visual exterior. Para obter embalagens personalizadas e de alta qualidade é fundamental procurar uma empresa com vasta experiência neste segmento.

Como você pôde conferir neste conteúdo, o marketing para pizzaria delivery engloba uma série de fatores que estão diretamente ligados ao perfil do público-alvo da empresa: estar nas redes sociais, aplicativos de entrega de alimentos e ter um site funcional. Além disso, uma embalagem com identidade visual criativa e eficiente pode fixar o conceito da marca e garantir compras futuras em seu estabelecimento.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como as embalagens são importantes no marketing para pizzaria delivery? Quer entender melhor como a nossa equipe pode ajudar? Então, entre em contato conosco para saber mais!

Categorias
Vendas

Conheça a importância de ter uma caixa de pizza personalizada

Destacar sua empresa em um mercado cada vez mais disputado, onde a atenção do cliente é o bem mais importante, exige que você busque alternativas criativas. Focar em opções que diferenciam seu negócio, como uma caixa de pizza personalizada, pode ser o diferencial entre você e seu concorrente.

No entanto, é importante que essas diferenças façam sentido dentro de sua estratégia, isto é, sejam utilizadas como vantagens e não jogadas contra o seu sucesso. Além de ganhar pontos junto ao cliente, é fundamental que elas agreguem praticidade e facilidade ao serviço prestado.

Para explicar como embalagens diferenciadas podem impactar seu resultado e lhe ajudar a entender a importância de uma caixa de pizza personalizada em sua estratégia, destacamos alguns desses pontos fundamentais. Entenda agora!

Entenda a importância de ter embalagens diferenciadas

Além de ser uma importante ferramenta de publicidade e de construção de marca, as embalagens personalizadas permitem expressar, de forma não verbal, os valores e conceitos que sua empresa considera importantes: satisfação, respeito ao cliente, bom atendimento, qualidade, dentre outros, que podem ser demonstrados em embalagens que sejam bonitas e funcionais.

Entretanto, embalagens de qualidade não servem apenas como uma ferramenta de marketing de sua empresa. É importante também aliar praticidade e funcionalidade à embalagem, de forma que a caixa de pizza personalizada atenda tanto a questão estética quanto as suas necessidades práticas.

Além disso, ao contar com embalagens desenvolvidas para seu produto, você passa a ter mais facilidade e agilidade no dia a dia de trabalho, maior controle e confiabilidade, o que impacta diretamente na satisfação do cliente.

Saiba os benefícios da caixa de pizza personalizada

Para entender melhor quais as vantagens de contar com caixas personalizadas para suas pizzas, é importante compreender os benefícios que essa embalagem trará ao seu negócio, como segurança no transporte, redução de custos e maior qualidade na entrega. Confira alguns deles logo abaixo!

Design mais atraente

Todo mundo já ouviu a frase que diz que “a primeira impressão é a que fica” e, para uma marca, essa é uma grande verdade. Por ser o primeiro contato do cliente com seu produto, o impacto do design de sua embalagem é fundamental para construir uma boa impressão e criar vínculos duradouros.

Ao contar com uma caixa de pizza personalizada, você pode oferecer, nos diferenciais da embalagem, questões que são importantes para sua empresa e que você considera necessárias que o cliente perceba.

Segurança no transporte

Outro aspecto fundamental que você certamente deseja garantir é que a pizza seja entregue ao cliente de forma prática, segura e eficiente, certo? Por isso, usar embalagens que deixam seu produto desprotegido, ou que deem espaço para problemas, devem ser evitadas.

Além de garantir que elas se adaptem aos seus meios de transporte e necessidades, uma embalagem personalizada leva em consideração detalhes pertinentes ao seu público, como necessidade de melhor acondicionamento em cidades com asfalto acidentado, por exemplo.

Conservação do calor e do sabor

O desejo de sua empresa é dispor do melhor produto possível para o seu cliente. Para isso, é fundamental que sua pizza chegue saborosa e quentinha, oferecendo uma experiência deliciosa e de qualidade para o consumidor.

Ao contar com uma embalagem personalizada que possui a tecnologia dos espaçamentos de ar do papelão ondulado, é possível garantir que as pizzas sejam entregues em perfeitas condições de consumo, com textura, sabor e temperatura perfeitas para serem degustadas pelos seus clientes, fidelizando-os e, consequentemente, aumentando suas vendas.

Baixo custo

Também vale destacar que um dos benefícios mais interessantes para sua empresa ao adotar uma caixa de pizza personalizada está na relação de custo-benefício. Além de aumentar suas vendas, a satisfação e a fidelização dos clientes, as embalagens personalizadas não custam caro no orçamento.

É possível contar com todos os benefícios citados acima e oferecer mais qualidade aos clientes, sem ter um alto custo com as embalagens ou encarecer seus produtos.

Aprenda como diferenciar suas embalagens

Agora que você já entendeu a importância das embalagens personalizadas, é interessante aprender como diferenciá-las das usadas pela concorrência. Apontamos alguns fatores importantes para se diferenciar e conquistar seu cliente.

Use a psicologia das cores

A experiência de saborear uma deliciosa pizza começa antes mesmo da primeira mordida, já que a embalagem deve agradar aos olhos e despertar ainda mais o desejo de comer.

Para isso, é possível usar a psicologia das cores ao desenvolver sua embalagem personalizada, o que significa prestar atenção nos tons utilizados e nos sentimentos que você deseja despertar em seu cliente logo no primeiro contato dele com o produto.

Aposte em designs modernos

Ainda partindo da máxima da primeira impressão, vale a pena buscar designs modernos e atraentes para sua embalagem. Você pode diferenciar seu produto da concorrência ao buscar um visual mais prático, arrojado e moderno.

Personalize sua estampa

Ao desenvolver a identidade visual da caixa de pizza personalizada que será utilizada por sua empresa, é interessante prestar atenção na personalização, especialmente na escolha da estampa e das informações exibidas nela.

Mais uma vez, considere a psicologia das cores ao criar a estampa. Decida quais são as informações fundamentais que devem estar presentes em sua embalagem e quais os fatores que você deseja destacar ao cliente.

Aqui, é possível falar das informações nutricionais, das vantagens que sua empresa oferece em relação aos concorrentes, apelar aos sentidos ou mesmo usar de bom humor, desde que as escolhas façam sentido com a identidade de seu negócio.

Como é possível perceber, contar com uma caixa de pizza personalizada para sua empresa vai além das questões puramente estéticas. Além de aumentar a visibilidade e aceitação de seu produto, também aumenta o destaque da sua marca, a qualidade do serviço oferecido e a fidelização do cliente.

Também é importante notar que elas transmitem ao consumidor a sensação de qualidade, confiança e profissionalismo. Ao atender seus clientes com uma caixa de pizza personalizada, representando a marca e valores do seu estabelecimento, você ganha destaque perante a concorrência e se torna a primeira lembrança sobre o assunto.

Quer impactar seus clientes e aumentar seus resultados com embalagens personalizadas e de qualidade? Entre em contato conosco. Nós podemos ajudar! 

Categorias
Vendas

5 passos de como fortalecer uma marca e torná-la mais conhecida

Quem empreende sabe como cada cliente é disputado e valioso. Portanto, entender o que faz uma pessoa escolher uma marca em detrimento de outra é uma tarefa árdua, mas que precisa ser analisada cuidadosamente.

Tornar uma marca conhecida não envolve apenas a qualidade do seu produto (o que, de fato, é essencial) mas todas as ações que a empresa toma com o objetivo de se popularizar. E isso engloba desde as atitudes mais simples do dia a dia, como um post em uma rede social, até a criação da identidade e a escolha do material da embalagem.

Então, se você quer conhecer todos os detalhes sobre como fortalecer uma marca, acompanhe este conteúdo preparado especialmente para isso!

1. Defina um público-alvo

Certamente você sabe que, com algumas exceções, é muito difícil encontrar um produto que atenda às expectativas de um espectro geral de consumidores.

Focar os seus esforços naquelas pessoas com mais chances de adquiri-lo faz parte de qualquer estratégia básica de marketing. Ou seja, é preciso encontrar qual é o seu público-alvo. Mas, afinal, o que é o público-alvo?

Uma boa definição é a seguinte: um grupo de pessoas que compartilham perfis parecidos e que possam se interessar por um produto ou marca específicos. Esses perfis são estabelecidos por meio de pesquisas e, quanto mais completos forem, melhores serão as suas chances de encontrar o mais adequado para direcionar suas estratégias de marketing.

Para facilitar a compreensão, vamos a um exemplo bem simples: imagine que você fabrica brinquedos educativos para crianças entre 0 e 2 anos.

Nesse cenário, não faz sentido ofertar seus produtos para crianças mais velhas, adolescentes ou adultos sem filhos. Então, em uma especulação, o seu público-alvo seria pais com filhos nessa idade (algo que precisaria ser confirmado com pesquisas).

Assim, além de direcionar a estratégia, conhecer o público-alvo ajuda na hora de estabelecer o preço do produto comercializado, já que será possível saber com alguma certeza a qual classe social ele será destinado.

2. Conheça a concorrência

Observe os seus concorrentes, mas não com o intuito de copiá-los. Ao contrário, pense no que eles não oferecem, e de que forma a sua marca será capaz de suprir essa necessidade.

Ao oferecer esse diferencial, o cliente com certeza ficará mais satisfeito por ter seu desejo suprido ou o seu problema solucionado. E, a partir disso, as chances de ele se fidelizar são maiores.

Um cliente fiel é o sonho de toda a marca: eles não apenas são compradores recorrentes, como também, na maioria das vezes, são porta-vozes e divulgadores espontâneos dos produtos, ajudando na ampliação das vendas.

3. Esteja presente na Internet

Não estar na Internet hoje em dia é algo muito próximo de não existir. E, se você acha que essa frase parece um pouco exagerada, vejamos mais um exemplo.

Considere que João precisa comprar um tênis para praticar exercícios. Até pouco tempo atrás, ele provavelmente sairia de casa e percorreria várias lojas em busca do melhor modelo. Atualmente, contudo, há grandes chances de que João pesquise na Internet entre diversas marcas.

Ele lerá blogs especializados para avaliar as tecnologias de amortecimento disponíveis no mercado e consultará a opinião de outras pessoas nas redes sociais. Somente após esse percurso, ele finalmente tomará a sua decisão de compra.

Levando essa jornada em consideração, perceba como aquela frase do início apenas reflete o que está acontecendo no mercado. Cada vez menos compras são definidas com base no contato de vendedores ou dos meios tradicionais de publicidade — tendência que, provavelmente, ainda vai se aprofundar com o tempo.

Diante disso, para ter uma presença consistente na Internet é necessária uma estratégia que interligue vários componentes:

  • Marketing de conteúdo, para fornecer conteúdos relevantes para o blog e gerar conteúdo para os sites da marca;
  • Boa utilização de diversas redes sociais, sempre alinhado ao perfil de cada uma;
  • Adoção de técnicas de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para mecanismo de busca) para posicionar de forma gratuita a sua marca entre os primeiros resultados dos sites de busca;
  • Contratação de mídia paga, uma vez que as técnicas de SEO não excluem totalmente a necessidade de comprar espaço para propagandas em plataformas digitais, principalmente para resultados em curto prazo.

Essas são apenas as formas mais comuns de consolidar sua presença na Internet. Com um bom plano, é possível expandir a estratégia com o envio de e-mail marketing ou a produção de conteúdos audiovisuais, por exemplo.

Seja como for, o que precisa ficar claro é a necessidade de sempre estar a poucos cliques de distância dos potenciais clientes.

4. Ofereça boas experiências

Seu produto é bom e tem preço competitivo, você conseguiu alcançar o seu cliente pela Internet e ele está prestes a fechar negócio. Nada é melhor, certo? Mas os cuidados não devem terminar aqui.

Imagine que você administra uma loja virtual: o site deve ser intuitivo, amigável, leve e não pode travar enquanto o cliente faz a sua compra. Qualquer problema nesse sentido pode acabar com a paciência do comprador, fazendo-o desistir da conversão.

Pois, a mesma lógica vale para vendas físicas: o produto deve apresentar boa apresentação, em ambientes agradáveis, e ter um processo de compra simples para que a experiência seja satisfatória.

5. Invista em embalagens de qualidade

Em meio a tanta tecnologia, há um aspecto tradicional — porém clássico e sempre importante — que não deve ser negligenciado por quem procurar tornar uma marca mais conhecida: a embalagem.

Ela não serve apenas para acondicionar o produto e protegê-lo de agentes externos. Se bem concebida, a embalagem é um excelente meio de complementar uma estratégia de marketing, oferecendo benefícios como:

  • Atrair a atenção do consumidor no ponto de venda;
  • Informar quais são os diferenciais daquele produto;
  • Oferecer funcionalidades extras, como um sistema de abertura mais simples ou a capacidade de reutilização;
  • Despertar interesse pelo produto;
  • Disponibilizar um espaço onde podem ser impressas informações relevantes ou mesmo acrescentar um código QR que pode ser lido por smartphones para abrir o site do fabricante.

Além desses pontos, na hora de escolher o material com o qual a embalagem vai ser confeccionada ainda é preciso avaliar o seu preço, resistência, leveza e versatilidade — requisitos bem preenchidos pelas caixas de papelão, por exemplo. Como fabricantes de embalagens e acessórios de papelão ondulado, estamos abertos para atender com excelência as necessidades de sua empresa. Esteja à vontade para entrar em contato.

Como vimos até aqui, o processo de fortalecer uma marca é mesmo longo, demandando que as dicas deste texto sejam empregadas de forma planejada, sempre visando o longo prazo.

Pense nas grandes marcas que você conhece e imagine se foi rápido ou fácil para elas chegar onde estão. É óbvio que não, certo? Porém, trabalhando com afinco e organização, o seu sucesso estará mais próximo!

Gostou deste post? Agora, que já sabe como fortalecer uma marca, que tal entender um pouco mais sobre como escolher o perfil correto de embalagem para o seu tipo de negócio?

Categorias
Vendas

Empresa importadora: quais cuidados ela deve ter sobre entregas de produtos?

Com os avanços em tecnologias de comunicação e a globalização econômica, o mundo se tornou um lugar menor e as limitações físicas, que antes impediam a comercialização de produtos provenientes de países diferentes, hoje já não existem mais.

Por isso, o comércio exterior tem atraído milhares de empreendedores brasileiros todos os anos, principalmente pelo fato de que, com o fácil acesso à informação e regulamentação das microempresas (MEI), negócios dos mais variados portes e segmentos do mercado podem iniciar suas atividades de importação sem grandes empecilhos.

Entretanto, a empresa importadora deve ficar atenta a uma série de exigências e cuidados que ela deve ter tanto na entrega dos produtos quanto nas etapas de negociação com os fornecedores. Continue a leitura do conteúdo para conferir!

Peso e dimensões da embalagem

Os cuidados com a limitação física em relação à entrega dos produtos não se restringem apenas às companhias que trabalham com exportação. Como empreendedor de um negócio de importação, é importante saber que a embalagem das mercadorias deve cumprir com as seguintes exigências:

  • a soma da altura, largura e comprimento não pode ultrapassar 2 m (dois metros);
  • a maior dimensão não pode ultrapassar 1,5 m (um metro e meio);
  • mediante a modalidade contratada pelo remetente, o peso da encomenda não pode ultrapassar os 30 kg (trinta quilos).

Lembrando que essa lista é concomitante. Isso significa que a encomenda deve respeitar os três itens citados para que seu transporte seja aceito.​

Fiscalização na Receita Federal

Toda encomenda que chega ao Brasil está sujeita à fiscalização da Receita Federal e isso não é novidade, não é mesmo? Afinal, o órgão tem a função de confirmar se as informações anexas à encomenda, como valor declarado, peso e dimensões, modalidade em que o produto se enquadra (podendo depender de anuência de outro órgão para entrar no país) coincidem com o conteúdo que está no interior da embalagem.

Por isso, é importante ser minucioso e transparente na hora de preencher os dados para envio dos produtos, assim como contar com fornecedores profissionais e compromissados com o mercado em que atuam. Falaremos mais sobre isso adiante.

Tributos para transações de importação

Para transações de até U$ 3 mil, e encomenda será taxada no Regime de Tributação Simplificada, também conhecido como RTS, descartando a necessidade de contratar um despachante para o desembaraço na alfândega. Acima desse valor é necessário contratar um profissional para realizar os procedimentos alfandegários, o que pode encarecer o produto.

Para transações de até U$ 500, é preciso apenas pagar uma Nota de Tributação Simplificada, representando 60% do valor aduaneiro. Os correios enviam a nota ao endereço do destinatário, mas ele precisa ir pessoalmente à agência para realizar o pagamento, aceito apenas em espécie.

Encomendas com valor entre U$ 500 e U$ 3 mil incidem, além da alíquota de 60%, o ICMS, podendo variar de estado para estado, e uma taxa no valor de U$ 150 referente ao despacho aduaneiro, mas a contratação de um despachante fica a critério da empresa importadora.

Procedência do fornecedor e precauções especiais

Antes de fechar negócio com qualquer empresa fornecedora, é imprescindível fazer uma pesquisa consistente sobre alguns aspectos como a questão de ela possuir as certificações para comercialização nacional e internacional.

Além disso, é importante se informar a respeito das regras de exportação da nacionalidade que você pretende fazer negócios, já que elas podem variar de país para país.

Antes de iniciar as suas atividades de importação, faça as seguintes considerações:

  • fornecedores que comercializam uma variedade de produtos muito grande provavelmente terceirizam parte de sua produção;
  • empresas idôneas e transparentes não têm problema em disponibilizar informações sobre seu endereço de produção, além de aceitarem visitas;
  • fábricas de confiança têm registro ou certificação internacional;
  • companhias sérias e profissionais, em geral, enviam amostras de seus produtos para corroborar a sua confiabilidade;
  • é fundamental conferir se todos os canais de atendimento do fornecedor funcionam corretamente.

Quanto às formas de realizar os pagamentos aos fornecedores, fique atento a alguns fatores relevantes para evitar prejuízos. Por exemplo: o depósito deve ser realizado somente em contas jurídicas (empresariais), e é preciso conferir se as informações do beneficiário da conta coincidem com os dados bancários que lhe foram fornecidos.

Produtos proibidos

A empresa importadora não terá problema em trabalhar com uma vasta gama de produtos, ainda que possa depender da anuência de um órgão responsável e desde que cumpra com as exigências dos correiros ou transportadoras. 

Entretanto, existem normas para realizar a entrega de determinadas mercadorias e vale ressaltar que alguns itens não podem ser transportados sem serem submetidos a condições específicas:

  • qualquer espécie de animal vivo;
  • produtos comestíveis como carnes, miudezas e gorduras das espécies ovina, bovina, suína, cavalar, muar, asinina e suas miudezas refrigeradas, congeladas ou frescas;
  • leite e laticínios, mel natural, ovos de aves, produtos comestíveis de origem animal;
  • plantas vivas e produtos de floricultura;
  • produtos hortículas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis.

A lista de produtos é extensa, mas você pode conferi-la inteira acessando o material disponibilizado pela agência nacional dos correiros.

Cuidados com a transportadora

Assim como é necessário checar a procedência do fornecedor, a empresa importadora também precisa tomar certos cuidados na hora de fazer a escolha da transportadora, que fará o envio de suas mercadorias.

Vale ressaltar, ainda, que a transportadora deve fornecer meios seguros e precisos para rastrear a encomenda que você está importando durante todo o trajeto.

Existem grandes variações entre custos de tributação, tempo de envio/recebimento e preço de frete, dependendo da modalidade escolhida. Por isso, fazer um planejamento de estoque pode ampliar a sua perspectiva de venda, fazer seu negócio poupar dinheiro e até mesmo reduzir o preço dos produtos.

Licenças e exigências fiscais

Como gestor de uma empresa importadora, você tem a obrigação de conhecer minuciosamente o produto que pretende comercializar em território nacional. Isso envolve fatores como as autorizações e licenças necessárias para realizar atividades de importação e exportação, além dos impostos que são recolhidos nesse tipo de operação.

Por exemplo, para importar cosméticos, o empreendedor terá que obter um cadastro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Para conseguir informações precisas sobre os impostos, autorizações e licenças para atividade de importação, você pode consultar a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). O sistema de classificação fiscal funciona com uma codificação composta por oito dígitos, servindo como orientação sobre:

  • tipo de alíquota aplicada ao produto;
  • autorizações específicas de agências e ministérios para importação;
  • peso e dimensões do produto;
  • modalidade do objeto.

Entre outros dados pertinentes à encomenda.

Além disso, você pode obter informações com o Siscomex, para que a sua empresa importadora realize as atividades comerciais sem qualquer problema com a fiscalização.

Como você pôde conferir neste artigo, os cuidados com a entrega de produtos não se restringem somente a companhias que exportam, não é verdade? A empresa importadora também deve se certificar de atender a uma série de normas e exigências relevantes.

Ainda tem alguma dúvida sobre quais cuidados sua empresa importadora deve ter sobre a entrega de produtos? Tem alguma experiência ou dica que queira compartilhar? Então deixe o seu comentário!

Categorias
Vendas

Indicadores de vendas: quais devem ser acompanhados?

Acompanhar e analisar a produtividade, o desempenho e o desenvolvimento da equipe de vendas é fundamental para o sucesso da sua empresa. E tudo isso pode ser feito por meio de indicadores de vendas simples, porém muito eficientes.

Muito melhor do que cobrar incansavelmente seus vendedores por resultados é entender os pontos que precisam ser melhorados e ajudá-los a se aperfeiçoarem. Assim, eles alcançarão seus objetivos (tanto pessoais quanto profissionais), batendo as metas estabelecidas pelo gestor.

Entretanto, mais indicadores do que apenas o cumprimento das metas devem ser avaliados. A partir deles, é possível encontrar os prováveis erros e acertos de sua equipe.

Abaixo, listamos os 5 principais indicadores de vendas que um gestor precisa analisar com frequência para saber se está indo bem e tomar decisões acertadas. Confira!

1. Ticket médio

O ticket médio nada mais é do que o valor médio gasto pelo cliente em cada compra realizada. Ou seja: para chegar a esse número, basta dividir o valor de todas as suas vendas em determinado período de tempo pela quantidade de compradores que efetuaram tais pedidos.

Esse é um bom indicador para avaliar o poder de persuasão de cada vendedor, por exemplo, pois o ticket médio tende a crescer quando o profissional oferece produtos além daqueles que o cliente estava procurando. Deve-se pensar não apenas na quantidade de vendas, mas sim na qualidade e na garantia de que todas as oportunidades estão sendo aproveitadas ao máximo.

2. Faturamento

Como a margem de lucro varia bastante de um item para o outro no mix de produtos ofertados por uma empresa, é necessário avaliar também o faturamento que o negócio está tendo. Isso porque o seu empreendimento pode até estar vendendo uma grande quantidade de mercadorias, mas, se elas forem de baixo valor e margem de lucro inferior, representarão prejuízo.

Portanto, o faturamento deve ser sempre medido. Dessa forma, o gestor poderá analisar se o lucro obtido está de acordo com as metas da empresa ou se há a necessidade de alterar as estratégias de divulgação para alavancar a venda de certos artigos.

Nesse caso, compare o faturamento atual com aquele projetado por você lá na hora do planejamento. Se os números não baterem, saiba que há algo de errado.

3. Taxa de conversão

A taxa de conversão consiste na porcentagem de clientes que entrou na loja e saiu com algum produto, ou seja, realizou uma compra. Tal indicador também pode ser analisado em cima de cada mercadoria.

Nesse caso, a questão seria: qual a porcentagem de vezes em que o item apresentado foi adquirido pelo cliente? Isso ajuda a medir a aceitação do produto e a investigar por que ele não está sendo vendido como o esperado.

Ao identificar quais vendedores possuem uma maior taxa de conversão, é possível observar o comportamento e o trabalho deles. O seu objetivo deve ser o de entender suas técnicas de persuasão e transmiti-las à equipe, promovendo o desenvolvimento do grupo.

Uma forma de fazer isso — e ainda valorizar o profissional que se destacou — é pedir que ele crie um treinamento para o restante do time, com o intuito de, juntos, alcançarem mais rápido as metas da empresa.

Lembre-se de que a análise e a revisão dos indicadores de vendas é o ponto de partida para refazer o planejamento da organização da maneira mais acertada possível. Por isso, invista nelas!

4. Custo de Aquisição de Clientes

O Custo de Aquisição de Clientes (CAC) mostra ao gestor o quanto foi necessário investir para conseguir que uma pessoa passe a adquirir os produtos ou serviços da marca. Para realizar o cálculo, é necessário somar todos os valores aplicados nos processos de marketing e de vendas em determinado período.

Dentre os investimentos que entram nessa conta, estão:

  • materiais de divulgação;
  • ações de marketing;
  • salários e comissões dos vendedores;
  • treinamento da equipe;
  • participações em feiras e congressos;
  • tudo o que for considerado como um esforço para a aquisição de novos clientes.

Depois de calcular esse valor, divida-o pela quantidade de novos consumidores conquistados no mesmo período. Assim, chega-se ao Custo de Aquisição de Clientes.

Essa métrica é importante porque, a partir dela, você pode avaliar se está obtendo lucros ou prejuízos com a aquisição de um novo público. É claro que, para tanto, você deve levar em conta todos os indicadores destacados anteriormente — mas o CAC, por si só, já dá uma boa noção de onde e como você deve cortar gastos ou investir mais.

5. Taxa de cancelamento

Conhecida no mundo corporativo como “churn rate”, a taxa de cancelamento também precisa de avaliação constante para a melhoria dos processos de vendas. Ela deve ser utilizada por todas as empresas que comercializam serviços que, ou são contínuos, ou levam um tempo para que possam ser usufruídos pelos clientes. Alguns exemplos são:

  • pacotes de viagem;
  • cursos de qualquer tipo;
  • planos de saúde;
  • TV por assinatura etc.

Baseado nessa métrica, o gestor pode identificar possíveis falhas no processo de vendas. Uma delas é o discurso irreal por parte do vendedor, que, muitas vezes interessado somente em fechar o negócio, acaba oferecendo benefícios inexistentes e gerando uma grande insatisfação futura.

Outro ponto que pode ser melhorado a partir desses dados é o treinamento do profissional, para que ele faça a oferta ideal a cada cliente. Para tanto, é preciso entender o que cada consumidor precisa e oferecer o que mais se adapta às suas necessidades — e também ao seu poder aquisitivo.

Além de melhorar a qualificação da sua equipe de vendas, por meio da avaliação da taxa de cancelamento, o gestor pode perceber a necessidade de traçar estratégias de retenção de clientes. Algumas delas são: ofertar descontos, mais benefícios e promoções exclusivas.

Porém, lembre-se de que tudo deve ser bem planejado e estar de acordo com a saúde financeira e as políticas da empresa, minimizando os riscos desse tipo de ação.

Além dos indicadores de vendas acima, quais você utiliza com frequência em sua empresa? Deixe sua resposta nos comentários e ajude mais gestores a alavancarem seus resultados!

Categorias
Vendas

Saiba como conquistar a confiança do cliente!

Conquistar a confiança do cliente é fundamental para ter um negócio de sucesso. Por isso, cada vez mais os empresários buscam estratégias diferenciadas de cativar o público, criando uma parceria duradoura.

Interessou-se pelo assunto e quer conhecer algumas ações capazes de ajudar nesse processo? Basta seguir as dicas abaixo. Assim, será possível obter a total confiança do consumidor e reforçar a credibilidade da firma no mercado. Confira:

Honre o combinado

O primeiro passo para construir um bom relacionamento com o cliente, fortalecendo o sentimento de confiança, é cumprir o prometido. Isto é: ao firmar um negócio, o gestor deve honrar tudo o que foi combinado durante a negociação — tanto no que diz respeito ao prazo de entrega quanto, por exemplo, à qualidade do material.

Por isso, em hipótese alguma faça promessas que a empresa não tem condições de honrar. Pois essa atitude causará uma má impressão no cliente, que, em consequência, vai procurar os concorrentes.

Forneça mecanismos efetivos de contato

Toda empresa de destaque no mercado tem uma característica em comum: um processo de vendas eficiente, fornecendo aos clientes inúmeras possibilidades de contatos, que realmente acolhem e resolvem as necessidades do comprador.

Nesse contexto, vale apostar no aprimoramento do setor comunicacional. Afinal, são relativamente comuns casos em que a organização apresenta um processo inicial de vendas bem estruturado, mas com inconsistências quando chega a última etapa, mais conhecida como pós-venda.

Assim, o cliente fica sem o devido suporte da empresa quando precisa esclarecer alguma dúvida ou quando detecta erros no produto. Existem situações em que os números fornecidos, aba do site de atendimento ou ainda e-mail nem mesmo funcionam.

Então, esta é a regra de ouro: deixe com os clientes contatos sempre atualizados da empresa, desde número de telefone até e-mail, certificando-se de atendê-los com agilidade.

Outra questão importante é manter os dados do site atuais, como endereço e mostruário.

Invista na marca

Atualmente, os clientes buscam empresas que ofereçam muito mais que apenas um bom produto. Eles querem vivenciar uma experiência exclusiva e completa, que vai desde um bom atendimento até a confecção de itens personalizados.

O mais indicado, então, é investir na marca, criando um proposta realmente diferenciada. Aposte, por exemplo, em produtos e serviços customizados, que com certeza vão conquistar o público.

Seja criativo e busque por novas inspirações, focando, por exemplo, o design de embalagens que ainda não tenham sido vistas no mercado. Tenha em mente que o céu é o limite e que, com a sua ajuda, a empresa pode alcançar um outro nível.

Lembre-se ainda de que oferecer a excelência, inclusive no setor de marketing, é vital para cultivar um bom relacionamento com o cliente.

Saiba reconhecer os erros

Já dizia o ditado que errar é humano. Entretanto, insistir no erro é uma falha grave, que pode comprometer seriamente o processo de conquistar a confiança do público.

O ideal aqui é ter em mente que a empresa pode, sim, cometer falhas, mas é preciso, sobretudo, se responsabilizar por tais equívocos e deixar o cliente a par de tudo o que está acontecendo.

Seja transparente nesse momento, explicando qual foi o problema ocorrido e apresentando a solução para saná-lo. Além do mais, deixe claro que a empresa está totalmente à disposição do cliente e já está providenciando as medidas necessárias.

Seja empático

Saber se colocar no lugar do outro é a melhor maneira para garantir um laço honesto e real com o público. Por isso, antes de tomar qualquer atitude ou determinar um plano de ação de marketing, conheça o seu público-alvo e saiba pensar de forma semelhante à dele.

Assim, será mais fácil produzir um conteúdo apropriado, garantindo a transmissão exata da mensagem da organização.

Tenha a certeza de que ser empático é fundamental para construir um elo de confiança permanente. Ser cordial e educado também é uma forma de cativar o cliente, desenvolvendo uma relação de respeito mútuo.

Conquiste um selo de segurança

Sites e produtos que têm um selo de garantia ou de certificação proporcionam mais segurança aos clientes. Isso faz com que eles se sintam mais confortáveis em efetuar a compra — seja por canais online ou presencialmente.

Portanto, verifique qual a certificação compatível com o estilo do seu negócio e procure cumprir toda a regulamentação, para assim adquirir um selo de segurança.

Essa alternativa não só vai conquistar os clientes, como impulsionará as vendas, fortalecendo a empresa no mercado.

Reúna depoimentos favoráveis

Pode apostar: compilar depoimentos de outros clientes é uma forma eficiente e sábia de melhorar os resultados da empresa em relação à confiabilidade.

Lembre-se de que grande parte dos clientes, antes de realizar uma compra, pesquisa mais detalhes da organização na internet, certificando-se de que a firma realmente tenha uma boa reputação no mercado.

Então, para facilitar a busca, que tal reunir no próprio portal da empresa ou ainda nas redes sociais alguns depoimentos positivos? Eles transmitirão mais segurança aos potenciais clientes.

Uma boa ideia aqui é incentivar o público fiel e de longa data a fazer comentários nas páginas e ainda avaliar a empresa no Facebook. Mas não ultrapasse os limites, criando uma situação inconveniente. O cliente deve se sentir confortável o suficiente para emitir a opinião sem se sentir pressionado.

Evidencie os diferenciais

Pense bem: enquanto consumidor, você preferiria comprar de uma empresa que aparentemente não tem nenhum destaque ou daquela que existe há anos e comprova a qualidade dos seus serviços e produtos?

A resposta dessa questão é óbvia. Inclusive, você pode fornecê-la sem hesitar, certo? Por isso, é importante deixar à mostra os destaques da organização.

Evidencie, por exemplo, a carteira de clientes com nomes que são referência no mercado, quantidade de consumidores já atendidos, certificados conquistados, tempo de atuação e outros aspectos que vão diferenciar a marca.

Conquistar a confiança do cliente passo a passo

Conquistar a confiança do cliente é um processo gradual, que exige dedicação e paciência, pois um simples deslize pode ser fatal. Para, então, garantir êxito nessa tarefa, encare o cliente como parte essencial da empresa, lembrando de investir em estratégias diferenciadas para construir um relacionamento saudável e harmonioso.

Gostou do conteúdo e quer conhecer alternativas para fortalecer o vínculo com o consumidor? Então, siga-nos no Facebook e receba dicas úteis para melhorar os resultados da sua empresa!